Vidas Diferentes | Capítulo 9 - Segredinhos

sexta-feira, março 21, 2014 | | |

Adam: Eba. Um campeonato de vídeo game hoje a noite aqui em casa? - ele se sentou no sofá esfregando a mão. - Vão jogar o quê?
Louis: Ainda estamos decidindo.
Adam: Tem que ser algo que dê pra disputar.
Eu: Pelo jeito vou ficar sobrando aqui. É melhor eu ir pro quarto - me levantei.
Liam: Que nada. Senta ai, se quiser jogar também, pode.
Eu: Não. Prefiro assistir - me sentei novamente.
Zayn: Que tal jogarmos FIFA?
Harry: É, dá pra fazer de duplas - concordou.
Louis: Podiam ter dado essa ideia antes, né? - disse colocando os jogos numa sacola. Nós rimos. Pois é, ri de uma palhaçada dele. Ele pegou o FIFA e colocou no vídeo game.
Niall: Então as duplas podem ser... - ele pensou. - Eu e Liam, Louis e Zayn, Harry e Adam...
Eu: E eu e o refrigerante. Alguém quer? - disse me levantando e todos riram.
Niall: Eu aceito.
Meninos: Nós também - disseram os outros.
Eu: Vocês tem sorte de eu estra boazinha hoje u.u. Eu vou lá buscar - fui pra cozinha, lá peguei 7 copos e o refrigerante na geladeira. Harry entra.
Harry: Seunome, é você quem estava perguntando sobre o Marlon? - disse o final da frase bem baixinho, só pra mim ouvir.
Eu: Ér... Sim? - disse meio em dúvida.
Harry: Olha, só vou te dizer uma coisa, é melhor ficar longe dele. É só um aviso - disse mantendo o tom baixo da voz.
Eu: Mas só por curiosidade, o que ele faz? É que eu ouvi falar dele.
Harry: Bom, ele é um mafioso.
Eu: Mafioso? - perguntei surpresa. - Mas que tipo de máfia? É essas de... Drogas...? - ele assentiu.
Harry: Ele é o chefão por aqui. Toda droga, esquemas de assalto aos bancos... Tudo, tudo passa por ele.
Eu: Credo - me estremeci.
Harry: Mas onde você ouviu falar dele?
Eu: E-eu... - gaguejei. Adam entrou na cozinha. Pela primeira vez eu agradecia a ele.
Adam: Hmm... Os dois estão ai de segredinhos, né? Não se preocupem, eu não conto pra ninguém - disse bebendo um copo d'água.
Eu: Adam... Por favor, não enche o saco. Só estávamos conversando.
Harry: Exatamente. Quer ajuda com os copos, Seunome? - eu assenti.
Adam: Bora parceiro? - disse a Harry.
Harry: Só fica longe, é pro seu bem - sussurrou pra mim.


Eu: Pode deixar - peguei os últimos dois copos e o refrigerante e fomos pra sala.

~Uma semana depois~

 Aqui estou, andando pelas ruas do centro de Londres. Uma semana se passou, eu e Sam estamos nos tornando amigas de verdade, temos bastante em comum. E nós duas começamos a sair com os meninos, também né? Eles vivem indo lá em casa, mas eles são legais. Bem, nem todos, o Louis continua me atormentando, mas tem horas que ele para e fica me observando. Isso é meio estranho.

 Era sexta-feira e já estava no fim da tarde, então decidi voltar pra casa. Comecei a andar distraída jogando um novo joguinho que baixei no celular.

xX: É melhor ver por onde anda - riu. Olhei pra frente e era Adam. Olhei em volta e já tinha chegado no portão do prédio.
Eu: Nossa, nem percebi - disse mais pra mim mesma do que pra ele.
Adam: Deixa eu adivinhar... Falando com os namoradinhos - riu. - Ah não, deve ser o Niall.
Eu: Ah, Adam, me deixa em paz. Somos só amigos  - ele riu.
Adam: Sei - debochou. - Essa semana vocês não se desgrudaram.
Eu: Olha... Por que vo... - dois caras, não, dois armários se aproximaram da gente.
C¹(cara): Você é o Adam Sheeran? - indicou Adam com a cabeça.
Adam: Sou eu mesmo, de quem se trata?
C²: Precisamos que você venha com a gente - segurou no braço dele.
Eu: Ei! Ele é meu meio irmão, mas é sangue do meu pai! Deixa ele! - dei um passo pra frente. Ai meu Deus! Pra que eu fiz isso? Só um deles consegue me partir em duas! Eles estavam de óculos escuros, mas pelas suas expressões dava pra perceber que me olhavam de cima a baixo.
C¹: Que tal a levarmos pro chefe? - perguntou pro outro.
C²: É, ele ia gostar muito.
Adam: Oh, deixa ela. Aliás, quem são vocês? - soltou seu braço deles.
xX: O que tá acontecendo? - Niall saía do prédio junto com Louis.
Eu: Eles querem levar o Adam! - disse indignada.


C²: E o que vocês tem a ver com isso? Não lhes devemos satisfações - disse seco.
C¹:  Vamos logo. Você sabe que o Marlon não tem muita paciência - ele pegou no braço do Adam e o outro no meu.
Louis: Oh, o que a garota tem a ver com ele? Deixa ela cara - ãan? O Louis me defendendo? Ele tentou me tirar dos braços do cara.


C²: Quer saber? Vamos todo mundo logo. Lá o Marlon vai saber o que fazer com vocês - aquilo me fez estremecer.
Niall: Pelo menos solta a menina, não precisa arrasta-la.
C²: Mas é melhor irem por bem - disse ameaçador. Niall levantou as mãos pro alto. O cara me soltou e o outro soltou o Adam também.

 Eles estenderam os braços pra nós passarmos na frente e nos conduziram até uma BMW preta do outro lado da rua. Nós quatro nos apertamos no banco de trás e eles foram na frente. Louis começou a digitar algo discretamente em seu celular, e depois nos mostrou:

"No meu celular tem um chip rastreador. Irei mandar uma mensagem pro Harry pedindo que ele, o Liam e o Zayn avisem a policia. E vou tirar o chip e guardar comigo. Com certeza iram pegar nossos celulares".

 Nós três assentimos e ele começou a digitar. Do nada, nós paramos. Os caras saíram do carro. Louis tirou rápido o tal chip.

C¹: Desçam do carro - nós descemos. Estávamos numa mata.
C²:  Celulares, vai, passem - lhe entregamos. Depois eles colocaram vendas em cada um.
Louis: Por acaso estamos indo pro escritório do Marlon?
C²: É mais um esconderijo. Ou você acha mesmo que o Marlon recebe suas "visitas" em um lugar de negócios? - perguntou irônico.
C¹: A não ser que seja pra negócios mesmo - eles riram. Que patetas.
Adam: Ainda não sei o que ele pode querer comigo.
C²: Vai saber quando chegarmos.

 Nos colocaram novamente no carro e depois de alguns minutos, paramos de novo. Descemos, eles nos levaram para dentro de algum lugar. Nós subimos uma escada, eles tiraram nossas vendas e saíram. Estávamos numa sala pequena, não tinha nada, a não ser uma janela, também não muito grande.

Adam: Que droga mano! O que esse cara quer comigo? Nunca me envolvi com ele.
Eu: Nem com drogas?
Adam: Nunca.
Niall: Menos mal - disse com um certo alívio na voz.
Eu: Conseguiu enviar a mensagem? - perguntei a Louis e ele abriu um sorriso.
Louis: Só não enviei, como apaguei caso eles mexam no celular.
Niall: E o chip? - Louis mexem em sua meia, tirou o chip e depois colocou de volta.
Eu: Uau. Nunca pensei que você pudesse ser tão inteligente - me surpreendi.
Louis: Levo isso como elogio ou ofensa? - arqueou uma sobrancelha. Eu ri.

 A porta é aberta e um homem mais ou menos alto, com barba e barrigudinho, entra. Suas mãos tinha vários anéis, típico dos chefões de filmes. Ele me encarou por alguns segundos, depois olhou pra Adam.


xX: Você deve ser Adam Sheeran - indicou o mesmo. - Tem pinta de playboy - segurei o riso. - Sou Marlon. Obviamente já você deve me conhecer - se gabou.
Adam: Claro, mas o que te fiz?
Marlon: Você não, mas seu amigo Allan sim. Eu preciso... - um daqueles acaras entra.
C¹: Sr, tem um telefonema. São aqueles caras da... - ele nos olhou. - Da última vez...
Marlon: Um instante - ele saiu junto com o cara.
Niall: O que tem o Allan?
Adam: Eu já devia ter desconfiado - balançou a cabeça negativamente.
Eu: Vamos tentar sair por essa janela? - disse indo até ela.
Niall: Mas são dois andares. Você vai se machucar.
Eu: Não se preocupe. Antes de vir pra cá eu tinha fugido de casa pelo meu quarto no segundo andar. Por isso vim pra Londres.
Louis: Uuiii. Foi mandada pra cá pela mamãe por ter fugido? - disse manhoso fazendo beicinho. - Que menina rebelde - riu.
Eu: Não vim pra cá porque minha mãe mandou. Vim pelo fato de eu precisar fugir pra fazer alguma coisa. Adam, explica direito essa história do Allan.
N/L: É - concordaram. Tentei abrir a janela, mas ela estava emperrada e Niall veio me ajudar.

Adam: O Allan, a um tempo atrás, começou a usar drogas. Ele tentou arrastar eu e o Nick juntos, mas não quisemos e tentamos fazer ele parar. E um dia, no desespero de conseguir mais, Allan se envolveu com o Marlon e vacilou com ele, que deixou passar uma vez. Mas do jeito que o Allan é idiota, ele começou a provocar o Marlon, tirando umas com a cara dele. E nessas semanas ele inventou de se encontrar com a nova namorada do Marlon, escondidos. E agora eu não sei o que o Marlon quer comigo, eu não tenho nada a ver com isso - a porta é aberta, nos pegando de surpresa.
Marlon: Contando histórias Adam? - entrou. Eu e Niall paramos. Não tínhamos consegui mover um dedo da janela. Ele nos olhou. - Não se preocupem. Essa janela não irá abrir tão cedo - disse na maior tranquilidade, como se sair daqui fosse a coisa mais difícil do mundo. Mas que droga! Ele tinha visto.
Adam: E o que eu tenho haver com o rolo de você e o Allan?
Marlon: Eu faço as perguntas aqui - disse seco. - Mas continuando... Você e o tal de Nick são os amigos mais próximos de Allan, certo? Mas pra sua sorte o achamos primeiro, então, tem que ser você (it's gotta be youuuuuu KKkkkk' zoeira Kkkkk' tá, parei). Preciso saber onde ele está - se aproximou de Adam, ameaçador.
Adam: O Allan? Eu... Eu não sei onde ele está. Já tentou na casa dele?
Marlon: E você acha que eu já não fui? - perguntou debochado. - Dessa vez ele passou dos limites, preciso resolver isso agora. E pra isso... - fez uma pausa. - Eu preciso dele na minha frente.
Adam: Eu não sei onde o Allan está. Nem o vi essa semana direito.
Marlon: Então ele sabe que estou atrás dele e está fugindo... - ele pensou um pouco. - Bom, você deve o conhecer bem. Enquanto o deixo ai pensando para quais lugares Allan iria... - ele me olhou. - E eu vou ficar com ela - me puxou pra perto dele.
Eu: Não! - tentei me soltar, mas ele me segurou firme. Ele me olhava com malicia.
Louis: Solta ela cara, você tá maluco?
Niall: Deixa ela! - eles me puxaram. Adam me puxou para trás dele.
Adam: Pensei que o assunto era sobre o Allan. Nenhum deles tem haver com isso, nem eram para estarem aqui.
Marlon: Se vieram, é porque se meteram.
Niall: Mas deixa a menina. Leva qualquer um de nós.
Louis: Me leva então.
Marlon: E o que eu vou fazer com um bando de moleques? Se eu os levar, nunca mais iram ver a luz do dia, ou qualquer outro tipo de luz - ameaçou. Nenhum dos três se mexeram. Ele soltou um ar de impaciência e olhou pro relógio em seu pulso. - Tenho um negócio pra resolver agora. Mais tarde eu volto - saiu e trancou a porta. Me encostei na parede, fui sentando devagar, suspirando aliviada.
Adam: Sabendo da fama dele, ele não desiste fácil assim - disse entre eles.
Louis: Tem razão. Ele com certeza vai voltar - os três me olharam. Niall se agachou do meu lado.
Niall: Não vamos deixar que façam alguma coisa com você - apertou a minha mão. Sorri com os lábios fechados pra ele.


CONTINUA...


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Oi, oi, oi girls!
Passaram esse semana bem?
Bom, até o próximo.
Bjão.

2 comentários: