Imagine - Liam Payne

segunda-feira, abril 07, 2014 | | |
Morta *O*


~Flash Back On~

 Eu estava arrumando as minhas coisas para ir viajar junto com o Taylor. A minha felicidade era extrema. Faz um tempo que estávamos planejando esta viajem, iríamos para Paris!
Não me contive e deu um pulinho. Taylor entrou no quarto todo animado, pegou sua blusa em cima da cama e já ia saindo.
Eu: Amor - ele parou na porta e me olhou.
Taylor: Fala.
Eu: Você não vai arrumar uma mala para você? Ou quer que eu arrume?



Taylor: Ah, não. Deixe ai. Mais tarde eu arrumo - saiu apressado. Eu só queria saber o que o deixou assim. Ouvi uma trovoada e caminhei até a janela.
Eu: Ah, não... Logo hoje que o dia estava perfeito? - reclamei fechando a mesma e olhei emburrada para o céu que escurecia, anunciando uma chuva. - Por favor, que não chova manhã! Essa viajem tem que ser perfeita! - pedi, mesmo que ninguém me escutasse. A campainha tocou e eu fui atender.
Liam: Olá - disse animado quando eu abri a porta.
Eu: Oi, Liam. Quer entrar? - ele colocou a cabeça para dentro, olhando envolta. - Ele não está. - entrei e dei um suspiro, Liam entrou em seguida. - Não sei por que você tem essa implicância com o Taylor.
Liam: Você sabe o porque, e eu não vou com a cara dele - se sentou no sofá e eu revirei os olhos.
Eu: Quer um refrigerante, suco? - perguntei indo para a cozinha.
Liam: Refrigerante! - gritou para mim ouvir.

 Peguei dois copos e o refrigerante na geladeira. Liam, Liam, Liam... Esse nunca vai entender que tenho um compromisso com o Tay? Sim, Liam é apaixonado por mim, assim como sou pelo Taylor. Também gosto muito dele, porque se não gostasse eu nem falaria com o Liam por causa do tanto que ele briga com o Taylor.Voltei para a sala.

Liam: Estava fazendo o quê? - deu um gole em seu refri.
Eu: Arrumando as minhas malas - me sentei ao seu lado.
Liam: Não desistiu dessa viajem? - perguntou como se isso fosse um crime.
Eu: Claro que não! E qual é o problema? Paris é um lugar lindo, sem contar que é a Cidade do Amor.
Liam: Por isso mesmo. Lá não é o lugar certo pra você ir. Quero dizer... Pra você ir com o Taylor - coloquei o copo na mesa de centro e o olhei séria.


Eu: Jura que você vai implicar com a minha viagem também?
Liam: Não com a viagem, e sim com quem você vai.
Eu: Liam... - suspirei fundo. - É a viagem dos meus sonhos e gostaria de dividi-la com alguém.
Liam: Vai com suas amigas, comigo...
Eu: Não! Eu vou com o Taylor! - disse impaciente.
Liam: Taylor - bufou. - Por acaso ele já arrumou as malas?
Eu: Bem... Não, mas..
Liam: Está vendo? - me interrompeu. - A viagem é quando? Amanhã? E nem as malas ele arrumou - me olhou irônico.
Eu: Ele disse que vai arrumar mais tarde.
Liam: Mais tarde? - disse sarcástico e quase que emenda uma gargalhada junto.
Eu: Quer parar? Não estou gostando nada desse seu tom sarcástico - me levantei já ficando com raiva.
Liam: Tá na cara que ele nem está interessado em ir nessa viajem!
Eu: Liam, para! É sério! Parece que sempre quando o assunto é o Taylor, você quer mandar na minha vida, no meu relacionamento! - ele se levantou.
Liam: Seunome, acorda! Ele não liga, não está nem ai para esse "relacionamento".
Eu: Ah, tá. E você virou o dono da verdade agora? - disse irônica.
Liam: Seuapelido, escuta - segurou os meus ombros e olhou bem em meus olhos. - O Taylor não gosta de você.
Eu: E que é você pra dizer isso? - praticamente gritei, e o afastei. Eu não podia acreditar naquilo, EU não queria acreditar.
Liam: Mas...
Eu: Não! Para! Eu não quero ouvir mais nada! - caminhei até a porta e a abri. - Vai embora! - gritei. Ele caminhou até mim e parou.
Liam: Seunome...
Eu: Chega, Liam... - o interrompi. Suspirei fundo e baixei a cabeça. - Eu... Eu amo o Taylor.

 Continuei olhando para baixo, ele permaneceu ali por mais uns instantes e saiu sem dizer uma palavra. Fechei a porta, me encostei na mesma, e uma lágrima escorregou pelo meu rosto.

 Por que eu estou assim? Por que não consegui olhar em seus olhos ao dizer que eu amo o Taylor? Será que eu o amo mesmo? Sim, se não, não estaria com ele há três anos. Mas a pergunta é: Será que ele me ama?

 Limpei o meu rosto, olhei para o relógio na parede, era 15:30. Fui para meu quarto, peguei o celular e liguei para o Taylor. Comecei a andar de um lado para o outro. Chama, chama, chama e nada. Sentei na cama, desistindo de ouvir aquele "Tu... Tu..."

[...]

 Decidi ir tomar um banho. 15 minutos depois eu sai do banheiro e ele ainda não havia chegado. Onde o Tay se meteu? Olhei para a janela, houve um trovão, e o céu já estava todo coberto por nuvens negras.

 Atrás da porta do quarto tinha um casaco do Taylor, o coloquei e sai. Na rua, olhei para os lados, pensando em que lugar ele poderia ter ido. Resolvi ir para o apartamento dele.

 Bem, eu e Taylor não moramos juntos, mas a maioria das roupas e algumas coisas estão na minha casa, pois ele irá se mudar para um apartamento mais próximo do centro da cidade.

[...]

 Cheguei na rua e o vi saindo de seu prédio com uma garota.


 Ela se virou e pude ver que era a Sidney. Estranhei. Ela deu um beijo no rosto dele e foi embora. Me aproximei.

Eu: O que foi, Taylor? - perguntei séria. Ele me olhou surpreso.
Taylor: Nada - deu de ombros.
Eu: Nada? Não sou de marcação, mas aquela era a Sidney. Me explica - cruzei os braços.
Taylor: Ok. Vou te contar a verdade - ele umideceu os lábios. - Eu nunca gostei de você - eu paralisei. - Eu sempre fui apaixonado pela Sidney, você sabe e... Eu ainda sou. Fiquei frustrado quando ela foi embora, mas você sempre deu bola pra mim, então te pedi em namoro. E quando ela voltou há um tempo atrás, o que eu mais queria era voltar com a Sidney, e decidi causar ciúmes, para ver se ela me notava de novo. Sabe a viagem? Achei que alguns dias em Paris fosse uma boa ideia. E sabe, funcionou - disse como se aquilo fosse a coisa mais fácil e natural de se dizer.


 O fiquei encarando sem reação. Uma dor imensa invadiu o meu peito. Ao mesmo tempo que um ódio me tomou. Ele tinha me usado. Encontrei um pouco de força e lhe deu um tapa, de deixar a marca de 5 dedos em seus rosto.

Eu: Seu cretino! - gritei. - Você não sabe o quanto eu te... Eu te... - não consegui falar. Tirei seu casaco e ataquei nele, o empurrando.

 Sai dali as pressas. Eu não acredito, eu não acredito, eu não acredito! - pensava com dor, enquanto um mar caia pelos meus olhos. Eu andava descontrolada, nem sabia direito a direção que ia. Só escutava os trovões e uma voz me chamou ao longe.

xX: Seunome? - me segurou. Olhei para frente e era o Liam. Foi ai que chorei mais ainda. - O que houve? - perguntou preocupado.
Eu: O-o Tay... - tentei engolir o choro. - O Taylor estava me usando.
Liam: Como? - franziu as sobrancelhas.
Eu: Ele namorou comigo por namorar e quando a Sidney voltou, me usou para fazer ciúmes e disse que nunca gostou de mim.
Liam: Tá vendo? Eu te disse - bufou.
Eu: Liam, por favor... - pedi quase sem voz.
Liam: Tentei te avisar! Mas não, você continuou lá, correndo atrás daquele idiota!
Eu: CARAMBA, PARA DE JOGAR NA CARA! NÃO ESTÁ VENDO COMO ESTOU? O QUE ESTOU SENTINDO? - gritei e mais lágrimas vieram.
Liam: E QUANTO AO O QUE EU SENTI QUANDO VOCÊ DISSE QUE AMA O TAYLOR?! HEIN?! - me olhou sério.
Eu: Eu sei que errei, mas..
Liam: Eu só queria que você entendesse o que passa aqui - apontou para o próprio peito. - Está doendo. E muito.


Eu: Em mim também dói, acredite - sai sem o olhar.

~Flash Back Off~

 E agora estou aqui lamentando o quão idiota eu fui. Posso ter sido tão burra a ponto de não ter enxergado? Ah, claro. A maldita da paixão, ela te deixa mudo, surdo e cego. O pior desse "amor", é a desilusão, mas é melhor assim do que ficar vivendo um amor que nunca foi verdade.

 A confissão de Taylor foi como uma facada, mas o jeito como o Liam falou comigo, foi como se um caminhão tivesse me atropelado. Isso mostra, afinal, que me importo com ele, mais do que imaginava, mas eu coloquei tudo a perder.


 Coloquei a cabeça no braço que estava apoiado nos joelhos. Eu estava sentada no meio fio da calçada em frente a uma lanchonete que eu gosto de vir, mas esqueci que hoje é domingo e ela fecha mais cedo. E para piorar começou a chover, e muito, mas nem liguei de encontrar um lugar para me proteger. Hoje é um dos piores dias da minha vida.

~Liam Pov~

 Encontrei a Seunome aos prantos andando pela rua. Fiquei preocupado, mas depois do que ela me disse, me subiu uma raiva! Eu sabia que aquele canalha estava brincando com ela de algum jeito, a avisei mas Seunome não quis ouvir, tinha que ser cabeça dura.

 E para piorar a situação, tenho uma paixão por ela. Depois de discutirmos, fui para casa, pois começou a chover. Uma hora se passou e eu não paro de pensar nela. Me arrependi um pouco da maneira como falei com ela, mas também estou sofrendo. Ouvir a pessoa que você ama dizer que ama outra pessoa, é uma das piores dores que se pode sentir.

 Pensei mais um pouco e decidi ir atrás dela. Peguei as chaves do meu carro e fui até a casa de Seunome, mas a mesma não estava. Entrei no meu carro novamente, comecei a procura-la. A chuva piorou, o que dificultava a minha visão, até que vi a forma de uma pessoa no meio da chuva e parei.

~Seunome Pov~

 Eu estava tão distraída em meus pensamentos, que nem percebi um carro se aproximando.

xX: Você é maluca? - olhei para cima, apesar de chuva, percebi quem era.
Eu: O que está fazendo aqui?
Liam: Vim atrás de você. O que está fazendo nesse toró? Vamos sair daqui - me ajudou a levantar. Fomos até seu carro e parei. - Não ligo se molhar, pode entrar - disse alto por conta do barulho da chuva.

 Entrei, ele deu a volta no carro, entrando em seguida. Ficamos alguns minutos em silêncio, comecei a ficar com frio e sem querer bati os dentes. Liam virou o braço para a parte de trás do carro e me deu uma blusa.

Eu: Obrigada - abri o zíper da mesma e coloquei.
Liam: Estava lá desde quando? - ainda olhava para a frente.
Eu: Desde que a chuva começou.
Liam: Você é doida - riu balançando a cabeça. - Pode pegar uma gripe, ou até uma pneumonia, sabia? - olhou para mim. Dei de ombros.
Eu: Por que se importa tanto comigo? - ele parou o carro.
Liam: Vou sempre me preocupar com você, não importa o que aconteça - se aproximou devagar e encostou seus lábios nos meus. Demos início a um beijo, era calmo, tranquilo e sem pressa.
Eu: Liam, não acho isso certo. Eu não te dei o valor que você merecia - me afastei.
Liam: Quem ama sempre perdoa - disse de uma maneira meiga.


 Sorri de leve e ele voltou a dirigir. Paramos na minha casa e pedi para Liam entrar, que eu faria um chocolate quente.

Eu: Acho que vou tomar um banho antes. Você pode esperar?
Liam: A vontade. Pode ir.

 Sorri e fui para o quarto. Não demorei muito no banho, era mais para esquentar e eu me sentir mais a vontade. Vesti uma roupa bem quentinha e olhei para a cômoda. Do lado dela estava a mala que eu havia preparado para a viagem.

 Caminhei até a mesma, abri a gaveta de cima e peguei as duas passagens. O que eu vou fazer com elas? - pensei enquanto as batucava na mão. Ahh, essas são sem reembolso, não posso desperdiça-las. Tive uma ideia.

Eu: Liam - cheguei na sala e ele me olhou. - Você gosta de planos de última hora?
Liam: Tipo?
Eu: Tipo uma viagem sem reembolso - lhe mostrei as passagens.
Liam: Tudo planejado? - eu assenti animada e ele sorriu.
Eu: Tem passaporte?
Liam: Claro.
Eu: Bom... A viagem é amanhã cedo - olhei para o relógio na parede. - E agora são 19:30. Temos tempo para arrumar a sua mala e descansarmos? - perguntei com um tom desafiante.
Liam: E de sobra! - rimos.

 Fui até o quarto e peguei a mala. Fomos para a casa de Liam, eu o ajudei a arrumar sua mala, até que foi rápido. Depois fomos dormir para acordarmos com disposição para a viagem, e claro, fiquei no quarto de hóspedes.

~No dia seguinte~

 Eu e Liam acordamos bem cedo, tomamos um café da manhã bem caprichado pela mãe dele e seguimos para o aeroporto. Essa viagem vai ser a melhor de todas!

~Algumas semanas depois~

 Abri os olhos lentamente. Olhei para a janela, e pela luminosidade, devia ser umas 8:00 da manhã.


 Afundei meu rosto no travesseiro, queria ter dormido mais. Me virei de barriga para cima e fiquei encarando o teto. Vocês devem estar se perguntando da viagem, pois vou lhes contar.

 Foi mais para um desastre do que para um sonho (risos). Por que estou rindo? Bem, quando chegamos em Paris, comecei a passar mal, fomos para um hospital de lá e disseram que eu estava com uma pneumonia e teria que ficar por lá.

 Ficamos lá por 2 dias e o 3° dia, foi porque tínhamos que esperar os meus pais mandarem o dinheiro para pagar o hospital. Depois nos outros dois dias, só deu tempo de visitar a Torre Eiffel e o Museu do Louvre, antes de voltarmos para a Inglaterra.

 Apesar de termos passado a maior parte da viagem no hospital, eu adorei. Porque Liam sempre ficou ao meu lado, ele podia ter me deixado lá, dar umas voltas pela cidade e depois ir me ver no hospital, mas não fez isso. 

 Nosso segundo beijo foi em frente a Torre Eiffel, bem romântico. E assim que voltamos para casa, ele me pediu em namoro. Claro que aceitei. Liam é apaixonado por mim, eu gosto dele, e acho que estou começando a me apaixonar também. Esse jeito mais carinhoso e protetor que ele está tendo comigo, vem me conquistando a cada dia.

Liam: Sonhando acordada? - virei para o lado e sorri. Ele me olhava com a cara sonolenta e sua voz saiu cheia de sono.
Eu: Pensando na vida.
Liam: Por quê? Ela vai bem ou ruim?
Eu: Bem - ri. - Muito bem - ele levantou a mão e acariciou o meu rosto.
Liam: Mereço um beijo de bom dia?
Eu: Bom dia - lhe dei um selinho demorado.
Liam: Bom dia - riu.

 Ele me puxou, me fazendo ficar por cima dele, e me beijou.


  Agora sim posso dizer que achei a pessoa perfeita para mim.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Hello, minhas girls!
Esse imagine eu escrevi no blog Imagine Fics. Mas estou com saudades de escrever imagines, e estou preparando um do Niall, que sem querer eu postei o começo e 9 pessoas viram '-' ksckscksc Irei reposta-lo quando estiver pronto.
Bye.
Bjão 

Nenhum comentário:

Postar um comentário