Vidas Diferentes - Capítulo 15 - Um novo começo

domingo, junho 15, 2014 | | |

 Nos separamos. Fui abrindo os olhos lentamente. Louis sorria, mas por trás disso tinha uma expressão de... Insegurança? Por quê? Eu havia gostado do beijo, apesar de ter vindo de um cara que não para de me atormentar.

 Ele abriu a boca umas duas vezes, mas fechou logo em seguida, sem dizer nada. O clima já estava ficando meio tenso...

Eu: Louis? - o olhei o incentivando a falar algo.
Louis: É... Você deve ter achado isso estranho - sorriu envergonhado.
Eu: Bem... Nem tanto. Na verdade eu pensei que você tinha vindo para me encher o saco. Mais uma vez - completei e ele riu.
Louis: Nem sei por onde começar - se sentou no sofá e eu também.
Eu: Que tal pelo começo? É uma maneira bem mais fácil - disse no tom de óbvio.
Louis: Jura? Acho que pelo meio é mais fácil, assim pula direto pro final - disse irônico e eu o repreendi pelo olhar. - Ok, ok... - suspirou. - Seunome, eu gosto de você - me olhou fundo nos olhos e depois desviou dando outro suspiro.
Eu: Gosta de me atormentar, não é?
Louis: Sim... Não, não - ele balançou a cabeça e riu divertido. - Não vou mentir. É legal mexer com você sim, mas... Tô falando de gostar em outro sentido - seu semblante era de sinceridade. Fiquei sem ter o que dizer. - Olha... Eu te irrito, atormento... Mas por trás de tudo isso, eu sempre gostei de você, e quando não mexia com você, eu parava para te admirar. Sabe, essa coisa paixão, gostar, se declarar, passou de ser um dos meus requisitos há um tempo.
Eu: Por quê?
Louis: Não gostaria de falar isso agora. Fui muito magoado - baixou a cabeça.


 Nunca imaginaria que por baixo de um garoto extrovertido, engraçado, brincalhão, existia um Louis frágil. Isso é a prova de que mesmo as pessoas que parecerem fortes, que não ligam para as coisas ruins da vida, possam ter algo que as enfraquecem.

Eu: E me atormentar foi uma das maneiras que você achou para se "defender"?
Louis: É, podemos dizer assim. E bom... Não fomos muito bem no começo, então era um modo de chegar perto de você e de continuar com aquele negócio de "você me irrita, e eu não gosto de você".
Eu: Isso existe?
Louis: Não sei - riu. - E sabe, eu ficava meio inseguro por causa do Zayn. Ele ficava com as indiretinhas dele, ai eu ficava "ela vai descobrir e me matar" - riu mais ainda.
Eu: Ahhhh, então era isso? Eu ficava me perguntando sobre isto, mas eu pensava "Não... O Louis gosta de me atormentar e não de mim" - ri.
Louis: Vamos deixar isso um pouco de lado - ele se levantou. - Levanta - me chamou com a mão.
Eu: O quê? - fiquei sem entender.

 Ele me puxou com delicadeza pelo braço, me fazendo ficar de frente para ele. E então segurou minhas mãos e me fitou profundamente.

Louis: Seunome, sei que não tivemos um bom começo, bem... Eu não ajudei muito com isso - eu ri. - Mas que tal termos um novo começo? - fez uma pausa. - Aceita ser minha namorada?

 Fiquei imóvel novamente. Será que eu aceito? Eu gostava do Louis? Sim, acho que talvez no fundo, eu gostasse dele. Apesar das "briguinhas", o menino está aqui se declarando para mim. Sim, irei dar uma chance, talvez eu possa me surpreender, mais do que me surpreendi nos últimos minutos.

Eu: Sim. Eu aceito - disse finalmente - a expressão de dúvida de Louis, por causa da minha demora, se transformou em um grande sorriso, ele se aproximou mais, me dando vários selinhos.
Louis: Cheguei a pensar que ia me mandar embora.
Eu: Quase fiz isso - disse séria.
Louis: É-é sério? - sua expressão era engraçada.
Eu: Não - ri. - Não sou tão má.
Louis: Sei não... Depois do dia que você quase atacou um vaso em mim, eu duvido - riu divertido.
Eu: Claro. Você não parava de me imitar. Isso me irrita muito! - ele me imitou falando a última frase, mas sem som. - Para! - bati nele.
Louis: Eu gosto de te ver brava.
Eu: No dia que eu te atacar na sacada, ai você vai me ver brava.
Louis: Nossa!!! Nem começamos a namorar direito e já tenho uma ameaça!
Eu: Você não presta - rimos. - Espera... Foi você que tocou a campainha pela primeira vez?
Louis: Sim, eu queria ver se você ia atender mesmo, ou seria o Adam, se não, eu nem falaria tudo isso para você hoje. Aliás, ele está em casa?
Eu: Não, nem sei aonde aquele playboy foi.
Louis: Ahh... Então ficou com medinho quando não viu ninguém? - ele cutucou minha barriga. Afastei a mão dele.
Eu: Não, claro que não - disse convicta e cruzei os braços.
Louis: Ficou sim... - me olhou desconfiado e deu uma risada.
Eu: Cala a boca!
Louis: Não.
Eu: Sim!
Louis: Então vem me calar - fez um bico de criança mimada.  Hesitei em ir. - Não vai vir? Ok - se virou.
Eu: Não! - fui atrás dele e o beijei. É, vou ter que me acostumar com isso. Sim, é meio estranho ainda para mim. Eu não costumo fazer o Louis parar de criancices com um beijo. Mas até que estou gostando da ideia...
Louis: Nada melhor do que resolver as coisas assim - disse depois que nos separamos e eu ri. - Acho que os meninos vão achar isso meio estranho.
Eu: Eu tenho certeza - rimos. - Talvez o Zayn não.
Louis: Nem o Niall - riu.
Eu: O Niall sabia? - ele assentiu. - Aquele irlandês! - falei "brava".
Louis: Vem. Vou te levar à um lugar - puxou a minha mão, mas eu parei. - O que foi?
Eu: Eu não vou sair na rua assim - apontei para mim, que ainda estava de pijama.
Louis: Ah, é mesmo - riu. - Vai lá trocar de roupa - me selou.

 É, com certeza isso é diferente - pensei com um sorriso e eu fui para o meu quarto. Coloquei essa roupa e voltei. Saímos do prédio, entramos em seu carro.

Eu: Não sabia que tinha carro.
Louis: Meu pai me deu na semana passada - sorriu de canto. - Não é uma BMW, mas pelo menos anda - riu.
Eu: Eu gostei. Gosto de carros pretos, e além de andar, também tem som - rimos.
Louis: Pode ligar se quiser - disse e me indicou o porta-luvas.

 O abri e peguei o negócio de CDs, enquanto ele deu a partida. Achei um e sorri ao ler o nome escrito de quem era. Coloquei no rádio. Começou a tocar Give Me Love do Ed Sheeran.

 Louis me olhou e sorriu de canto a canto. Sim, eu me lembro de quando nos conhecemos. Como não lembrar? Eu tinha descoberto que Ed era meu primo e na primeira vez que eu vou em seu show, um certo garoto e seu amigo me azucrinam - risos.

 Depois de alguns minutos, chegamos à um local que eu não conheço. Quero dizer, conheço, mas estava diferente. Saímos. Então vi que era o lugar onde iria abrir um novo parque de diversões.

Louis: Ah. Só vai abrir hoje a noite - disse lendo a placa.
Eu: O primeiro encontro iria ser em um parque de diversões? - ri.
Louis: Vai ser. Vamos voltar de noite. E qual o problema, Miss Sunshine? - colocou as mãos na cintura.
Eu: Nada. É que vai ser engraçado - ri. - E não me chama assim! Já me basta o Adam - revirei os olhos e ele riu.
Louis: Engraçado por quê? Aqui tem roda gigante, maçã do amor, algodão doce, a casa de terror - me olhou malicioso e eu ri. - Pois é, eu tenho os meus truques - disse convencido. Ele olhou para os lados. - Já volto - 5 minutos depois ele volta com dois saquinhos de pipoca. - O tio da pipoca é legal. Ele vai trabalhar no parque.
Eu: Só você - ri.
Louis: Qual você quer? - me estendeu os dois saquinhos.
Eu: Hm... A doce - peguei o saquinho com a pipoca vermelha.

[...]

Eu: Nunca pensei que você pudesse ser romântico, Tomlinson - disse enquanto estávamos no elevador do meu prédio, e segurava a rosa que ele tinha me dado depois de termos almoçado em um restaurante. Eu paguei a conta, depois de Louis ter reclamado um bocado de que deveria ter sido ele!
Louis: Sou uma caixinhas de surpresas.- ajeitou a gola da camisa.
Eu: Não. Você é aquele palhacinho que sai das caixinhas de surpresa - ri. Ele me olhou com aquele olhar de "ameaça".

 Nosso passeio foi desse jeito. Pode ter sido muito fofo, mas teve momentos que um tirava o sarro do outro, costume dos velhos tempos. O elevador parou no meu andar e saímos. Peguei a chave, entramos. Estava tudo do jeito que deixamos, a não... Pelo barulho de vozes na cozinha. Adam sai da mesma, ele tinha a mão cheia de amendoim.

Adam: Ahhh, a bela chegou. Pensei que tivessem te sequestrado - jogou um na boca.
Eu: Ai que bonitinho. Ele se preocupa comigo - disse irônica. - Estou vendo que o almoço foi ótimo - disse olhando para a mão dele.
Adam: Não queria cozinhar - deu de ombros. Como se ele fosse um mestre cuca, pensei revirando os olhos. - Se você veio atrás de comida, dê meia volta.
Eu: Eu não - dei de ombros. - Eu e Louis já almoçamos juntos - ele ficou olhando de mim para Louis.
Adam: Vocês dois? - apontou de um para outro. - Sozinhos? Sem guerra? Cadê as câmeras? - olhou para os cantos procurando algo. - Já podem falar, eu sei que é uma pegadinha.
Eu: Adam... Com quem eu travo uma guerra, é você - cheguei perto dele e passei meu braço pelo seus ombros. - Querido, irmãozinho... Quero que você conheça o seu cunhado. Ele frequentará aqui mais do que já frequenta - olhei para Louis e nós dois rimos.
Adam: Ok. Isso é uma pegadinha. O programa que vocês procuraram é muito bom.
Louis: Por que é tão difícil de acreditar, Adam?
Adam: Louis... - foi até ele. - Vou explicar. Você - bateu de leve no peito dele  -, Louis. Ela - apontou para mim -, Seunome. Vocês sempre tiveram uma intriga. Sacou? - gesticulou.
Louis: Só que isso não existe mais - veio me abraçar. - Bem, pelo menos não tanto assim - colocou as mãos na cintura e fez uma "imitação" minha. Dei um tapa nele.
Adam: Cadê? - ele foi até sacada.
Eu: O que foi? - perguntei franzindo as sobrancelhas.
Adam: Estou vendo se os porcos já começaram a voar.
Eu: Idiota. Bacalhau - comecei o chamar de "Bacalhau" por causa da noite em NY. E obviamente ele não gostou do "novo" apelido, haha. Ouvi uma risada da cozinha.
Adam: Ah! Samantha está aqui. Ela veio ver a "amiguinha" que tanto sente saudades - fez uma voz fina.
Eu: Por que não me avisou antes?! - corri para cozinha. - Sam! - a chamei. Ela me viu e correu até mim.
Sam: Oi, amiga! - nos abraçamos. - Tudo bem?


Eu: Claro. Oi, Nick - ele estava sentado na mesa, comendo amendoim.
Nick: Oi, Seunome.
Eu: Eles fizeram você almoçar amendoim?
Sam: Não - riu. - Já almocei, e acabei de chegar. Nick estava me mostrando uma foto que ele tirou uma vez do Adam bêbado.
Eu: Jura? Deixa eu ver? - Nick fez um gesto para mim me aproximar.

 Ele me passou o seu celular. Na foto, Adam estava em cima de uma mesa, a cara deixava bem claro que ele estava bêbado, usava um boné para trás, regata, bermuda, tinha uma garrafa verde na mão e as pernas estavam cruzadas, numa posição "sexy". Comecei a rir.

Eu: Por que nunca me mostrou? - perguntei rindo.
Nick: Ele nem sabe da existência dessa foto - deu risada. - Não conta para ele!
Eu: Claro que não - ri. Na hora Louis e Adam entram na cozinha.
Louis: Oi, Sam. Tudo bem?
Sam: Sim, Louis. E você?
Louis: Estou ótimo - sorriu para mim e eu sorri também.
Sam: Vamos chamar os outros meninos para fazermos alguma coisa? - sugeriu.
Eu/Louis: Claro - respondemos juntos. Olhamos um para o outro e rimos.
Adam: Sério. Isto vai ser, não, isto É, estranho - disse olhando para nós dois incrédulo.
Eu: Cala a boca. Vamos para sala. Depois você me passa aquela foto - sussurrei para o Nick, que riu. - Tchau, diva - dei batidinhas no ombro de Adam, que ficou sem entender. Eu e Sam rimos.
Louis: Hm... Já de segredinhos com outro menino, hein? - cutucou minha cintura e eu me contorci, pois sinto cócegas na região. Mas sua voz não parecia tão brava.
Eu: Que nada. Era só para ele me passar uma foto do Adam bêbedo, e que está muito engraçado - disse rindo. Sam nos olhava sem entender. - Ah! Amiga, você vai ser a segunda a saber! - a abracei de lado. Louis sorriu.
Sam: Ai meu Deus - riu.
Eu: Eu e o Louis estamos namorando!
Sam: Estão? - olhou para Louis, que assentiu. - Ai, amiga, eu fico feliz por vocês dois! - me abraçou forte. - Mas tipo... O que aconteceu para este fato acontecer? Porque desde que eu sei... Vocês sempre ficam de intrigas um com o outro.
Louis: Decidi me declarar para Seunome - me abraçou por trás.
Sam: Você já gostava dela? - ele assentiu. - Que fofo! Então você azucrinava a menina, só para disfarçar? - ela riu. - Tadinha.
Eu: Pois é, e eu decidi dar uma chance para esse cabeção! - me curvei para trás e mexi no cabelo de Louis.
Sam: Quem diria... - nos olhou e riu. - E quem foi a primeira pessoa a saber?
Eu: O Bacalhau - eles me olharam sem entender. - O Adam, gente!
Sam: Bacalhau? - o sotaque dela era fofo.
Eu: Depois eu te explico - pisquei para ela. Peguei meu celular no bolso e liguei para os meninos. 20 minutos depois, escutamos a campainha. Louis se levantou do sofá e abriu a porta.
Zayn: E aê, bro? - cumprimentou ele com um toque. - Oi, meninas - deu um beijo em cada uma.
Harry: Oi - toque. - Oi - nos disse e deu um beijo.
Liam: Oi, gente - toque com o Louis e um beijo em mim e Sam.
Eu: Ele já cumprimenta no geral. O Liam é do povo - rimos.
Sam: Então, meninos... Vamos fazer algo juntos hoje?
Adam: Eu e o Nick estamos saindo, pessoas - os dois saíram do quarto dele e foram em direção à porta.
Todos: Tchau - eles saíram.
Zayn: Podíamos ir no parque de diversão que vai abrir hoje - sugeriu.
Louis: Ah! Eu e a Seunome fomos lá, estava fechado, mas por fora já dá para perceber que vai ser legal!
Harry: Você e a Seunome? Sozinhos? - se surpreendeu.
Liam: O que aconteceu? - eu e Louis nos entreolhamos e rimos. Era muito engraçada a cara que eles faziam.
Zayn: Parabéns, amigo! - foi até Louis e o abraçou. - Finalmente! Vocês formam um belo casal - abraçou nós dois.
Louis: Cala a boca, Malik!
Liam: Vocês estão juntos?
Eu/Louis: Sim! - Louis nos tirou do abraço de Zayn e me deu um selinho.
Harry: Não se pode dormir nessa cidade! - demos risadas.
Zayn: Desde quando?
Eu: Hoje de manhã.
Louis: Mas então meus súditos - abriu os braços. - Combinado o parque hoje?
Todos: Combinado!


 Ficamos conversando até certo tempo, depois cada um foi pra sua casa tomar um banho. Assisti um pouco de TV e quando deu 18:00, decidi tomar o meu banho.

~Louis Pov~

 Entrei no meu carro, dei a partida e segui para casa. Se eu estava feliz? Imagina... Só estou namorando a garota por quem me apaixonei. Mas me veio uma, não, A pergunta: Será que ela está apaixonada por mim? Bem... Se ela me odiasse, não gostasse... Não teria aceitado e nem me beijado. Correto?

 Balancei a cabeça. Ficar pensando assim me coloca para baixo, e eu estou feliz. Ela disse sim, deu uma volta comigo, me beijou... Ok, nós discutimos por causa da conta do restaurante, teve "picuinhas", mas nosso passado nos condena, né? - risos.

 Cheguei em casa. Subi para o quarto, peguei meu violão e comecei a tocar um pouco. Sem nem perceber, comecei a tocar a melodia da música que fiz para Seunome. Sorri instantaneamente, depois eu toquei Just The Way You Are, do Bruno Mars e fui tomar um banho.


 Assim que sai, olhei no relógio. Eram 18:30, marcamos às 19:00 hrs, no parque. Peguei o carro e fui para o prédio de Seunome, e a encontrei saindo do mesmo. Parei do lado dela e buzinei.

S/n: Hm... Ele veio me buscar - riu.
Eu: É claro. Sinta-se a vontade para entrar - fiz um gesto com a mão. Ela revirou os olhos rindo e entrou.
S/n: Louis - olhou para mim. - Combinei de encontrar a Sam para irmos juntas.
Eu: Eu busco ela, onde vocês marcaram?
S/n: Eu iria passar na casa dela.
Eu: Ok - dei partida no carro.
S/n: Louis - a olhei.

 Ela se aproximou devagar e me deu um beijo calmo. Nos separamos e eu dei um sorriso. Ela também sorriu. Me virei para a direção e segui até a casa de Sam, que não era tão longe.

S/n: Oi, Sam. Entra, amiga - disse quando parei do lado de Samantha, que provavelmente já estava a esperando.
Sam: Olá, novo casal - entrou no banco de trás.
Eu/Você: Olá - sorrimos.
Sam: Ganhou motorista particular agora, amiga - riu.

 Seunome a olhou e deu uma risadinha. Balancei a cabeça e comecei a dirigir. Logo já estávamos na frente do parque.

Eu: Podem sair, enquanto eu procuro um lugar para estacionar.
S/n: Tudo bem, aproveitamos e encontramos os meninos - me selou e saiu junto com Sam.

 Fiquei procurando uma vaga no estacionamento por uns 15 minutos, estava muito cheio. Estacionei, procurei as meninas, e elas estavam na entrada do parque, junto com os meninos.

Liam: Ele chegou!
Eu: Eu sei que vocês me amam.
Zayn: Vamos entrar.

 Entramos. O parque estava cheio com a abertura, os brinquedos pareciam muito maneiros! Paramos entre o carrinho bate-bate e o carrossel. Abracei a Seunome por trás, apoiando meu queixo em seu ombro.


Eu: Onde vai querer ir primeiro, amor?
S/n: Hm... Acho que... - parou, ela olhava para Sam e os meninos que nos encaravam. Também fiquei sem entender.
Eu: O que foi, gente? - arqueei uma sobrancelha.
Harry: O momento romance de vocês.
Liam: É meio estranho não ver vocês mandando indiretas, implicando um com o outro.
Zayn: A Seunome com as patadas... - riu.
Sam: Vamos nos acostumar, eles são fofos juntos - disse dando tapinhas no ombro de Harry.
S/n: É isso mesmo - sorri ao ouvi-la dizer. Umas crianças passaram correndo por nós rindo. - É, acho que só nós estamos aqui parados feito postes - riu.
Liam: Que tal cada um compra os ingressos para cada brinquedo?
S/n: Sim! Eu compro os da roda gigante! - disse animada.
Sam: Montanha russa!
Eu: Chapéu americano.
Zayn: Splash de noite não tem graça - fez uma careta.
Liam: Eu pego os do barco viking.
Harry: E eu no carrossel! - olhamos para ele. - É para se divertir, não é? - riu.
Zayn: Se Niall estivesse aqui, ele falaria que comprava a comida - rimos.
S/n: É. Só falta o meu irlandês na turma.

 Sim, eu fiquei incomodado com esse "meu" que ela disse. Mas não falei nada, só estou a namorando há um dia. Se eu demonstrar ciúmes logo de cara, pode ser um ponto negativo para mim. Seunome, se virou para mim e me abraçou forte.

S/n: Ele é como meu irmão, você já passou disso - disse só para mim ouvir. Será que ela percebeu? - Então, gente... Bora para fila? - agora falou com todos.
Sam: Já era para estarmos lá - riu e saiu na frente.

 Fomos para as filas. Minutos depois estávamos reunidos novamente.

Eu: Quem fica com os ingressos? - olhamos para Liam e Seunome.
Liam: Sobrou para gente, Seuapelido - riu.
S/n: Muito bem crianças. Agora, querem que peguemos nas suas mãos também? - disse manhosa.
Zayn: Nossa, como ela é engraçada - rimos. Seunome mostrou a língua para ele.

 Entregamos os ingressos para eles e caminhamos para o primeiro brinquedo. Escolhemos o barco viking. Ficamos na última fileira, era muito louco quando ficávamos bem no alto ou embaixo a poucos metros do chão. Depois fomos para a montanha russa. Harry não quis ir, disse que tinha medo.

[...]

Sam: Não faz isso - disse rindo, mas eu bati o meu carrinho bate-bate nela. Senti o mesmo sendo empurrado para frente quando Liam bateu no meu logo em seguida.
Liam: Ops! Acho que meu carro deixou uma marca no seu - sorriu maligno.
Eu: Você vai ver, Payne! - virei para ir atrás dele.
Harry: Isso é um complô, não vale! - ele fugia de Seunome e Zayn que tentavam bater nele.



 Sai desgovernado, batendo em vários carros, Seunome bateu no meu e eu comecei a ir atrás dela.

Eu: Sai da frente! - gritei rindo, enquanto fazia ziguezagues pela pista.

 Consegui bater no carro dela, que bateu no de Sam. Senti três batidas seguidas, olhei para trás, Zayn havia batido em mim, depois Liam e por último Harry. A campainha tocou, avisando o fim do tempo. Saímos todos rindo.

S/n: Nunca soube pilotar esses carros direitos - riu.
Sam: É muito estranho - riu também. - Sempre me confundo nos pedais de acelerar e frear.
Eu: Ai, ai... Garotas - eu e os meninos rimos.
S/n: Vai te catar, Tomlinson - serrou os olhos e eu fiz uma careta.
Zayn: Uhul, primeira briga do casal - nós dois o olhamos. Comecei a correr atrás dele. - Ui, ele ficou bravinho.
Eu: Malik! - ele se escondeu atrás de Sam e Seunome.
Liam: Que lindo os bebês brincando - eles riram, menos eu e Zayn.
Eu: Não sou criança.
Zayn: Nem eu.
Harry: Então... Que tal irmos na casa do terror? - sorriu maligno.
Sam: Jura?
Harry: Ahhh, ela tem medo... - cutucou a barriga dela.
S/n: Vamos, Sam - a puxou. - Vamos mostrar para esses meninos quem é que tem medo.
Eu/Meninos: Uhhhh... - rimos e as seguimos.

~Seunome Pov~

Sam: Mas eu tenho medo, amiga - disse enquanto parávamos na frente da casa do terror.
Eu: Eu também, mas vamos fingir que não. Ai qualquer coisa, a gente agarra o braço deles lá dentro - rimos.
Liam: Preparadas, meninas? - se aproximaram.
Sam: E você? Está? - eu ri.
Liam: Claro. Não tenho medo.
Eu: Mas tem medo de colher?
Liam: Isso mesmo - balancei a cabeça negativamente.
Louis: Vamos entrar logo - pegou na minha mão e fomos para a fila.

 Conseguimos entrar os seis juntos, com mais 4 pessoas. Tinha pouca luminosidade no hall, que logo acabou quando a porta foi fechada com um rangido. Começamos o grupo inteiro a andar, o cara lá fora disse que era um labirinto e pediu para torcemos para não nos perdermos do grupo e entrar em um dos corredores com os piores monstros.

 Senti um vento repentino. Parei e tentei analisar só com os ouvidos, já que não dava para ver, óbvio. Percebi que podia estar me afastando do grupo, dei passos apressados.

Eu: Sam... - disse baixinho, pegando na mão de alguém.
xX: Não sou Sam, meu nome é Jéssica - a pessoa sussurrou de volta.
Eu: Me desculpe - fui mais para frente, mas não os encontrei.

 Entrei por um corredor, torcendo para não achar nenhum monstro horrível. Fui tateando pelas paredes. Senti um vulto passando por mim e uma sensação de estar sendo perseguida me tomou.


 Ai meu Deus. É agora que eu vou morrer - pensei sentindo um calafrio.


 Comecei a andar com mais pressa. Tropecei em alguma coisa, mas antes de cair no chão, mãos me seguraram, me fazendo entrar mais em desespero ainda.

CONTINUA...


:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Hellouis :D
Como estão girls? No ritmo da Copa? Eu sei que estou haha'
Sinceramente achei esse capítulo fofo *-* E quem será que pegou a Seunome?
Para quem lê Your Angel, estou começando a ler o capítulo, e estou planejando também uma segunda parte do meu imagine, "A Nerd e o Badboy", ele foi postado no Sonhos com One Direction e as leitoras de lá me pediram isso.
Ah! Thank you pelos 2 comentários do cap anterior, fiquei muito feliz. E eu estou respondendo, okay?
Até o próximo.
Bjão.

Feels *O*

6 comentários:

  1. AAAAHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! CONTINUA!!!! EU NECESSITO DA CONTINUAÇÃO!!!!!!! CARA, VOCÊ É UMA ÓTIMA ESCRITORA!!!! OH MY JOSH!!!! CONTINUA PLEASE!!!!! *w*

    Malikisses :*

    ResponderExcluir
  2. Pela amor da bunda grande do Louis, vc TEM Q POSTAR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL!!!! Estou ficando louca, rir mt do espanto deles ao descobrir do namoro deles!! Nem eu ainda to acreditando, q divo, amei ta mt perfeito!! Continue assim não mude!! Não nós abandone, poste o triplo de rapidez possível!!! Malikisses minha liamda!! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também ri quando escrevi a parte que eles contam do namoro, ainda mais a reação do Adam haha' Não vou mudar e nem abandonar, adoro essa fic e liamda é você *-*

      Excluir
  3. Pelo amor a bunda grando do Louis vc TEM Q POSTAR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL!!!! Eu não mude nada, ta perfeito!!! Melhor impossível!! Já ri mt da reação deles com o namoro, nem eu to acreditando ainda kkkk Quero saber o mais rápido possível quem pegou a Seunome!!! Ta perfeito, não me abandone e posta logo, esse suspense ta acabando com minhas estruturas!! Kkkkk Malikisses liamda!! :*

    ResponderExcluir