Imagine Especial Niall Horan - Como na primeira vez

domingo, setembro 14, 2014 | | |

Musica indicada: Backstreet Boys – Incomplete

Há alguns anos atrás...

Você On

 O ar cinzento e fino, a tarde lívida e seca, minha mãe me acompanha até o ponto onde o ônibus escolar passa. Estou vestida com um vestido floral claro e sapatilhas,  os cabelos presos em um rabo-de-cavalo alto, com minha mochila vermelha sobre o ombro e minha lancheira seguro com as mãos. Nada mal para uma menina de 7 anos. 

- Até mais tarde minha filha! Eu te amo! - diz minha mãe assim que o ônibus se aproxima e me abraça acompanhado de um beijo.

 Assim que entro, procuro um lugar para me sentar e só avisto um ao lado do loirinho irlandês novo na escola. Ele está vestindo com um casaco escuro e calças quase apertadas pretas, seus cabelos estão um pouco desarrumados e ele parece distraído. Eu nunca falei com ele, nem sequer um ‘’Bom dia.’’ ou qualquer outra coisa. Mesmo assim não avisto sequer outro lugar então prevejo que terei de me sentar ali mesmo. 

 Enquanto me aproximo sinto seus olhos em mim e percebo que são azuis como piscinas. Sua cabeça vira para o lado e me encara ainda amais enquanto  seus pés balançam desconfortáveis. Me sento e encaro Josh, o menino com uma pereba sobrenatural da sala ao lado da minha. 

 Não sei se quero me virar e encara-lo. Suspiro e sinto ele suspirar ao mesmo tempo que eu. Me mecho desconfortável e um dos meus livros caem. Rapidamente me abaixo para pega-lo e para minha felicidade ou infelicidade o loirinho faz o mesmo. Acabamos batendo nossas cabeças o que doeu bastante. Ele riu e eu também. 

- Desculpe! - ele disse enquanto me entregava o livro e eu pude ouvir finalmente seu belo sotaque irlandês. 
- Eu quem peço desculpas! - olho para o chão totalmente corada.
- Não, eu... Eu quem devo desculpas.. Não... Não devia ter te atrapalhando a pegar seu livro, é só que... me interesso por quadrinhos do Batman - ele gagueja ainda com o sotaque mais lindo que já ouvi em toda minha vida. 
- Eu também - percebo alguns quadrinhos desenhados há mão em cima de seu colo. - Posso ver? - aponto para o mesmo e ele assente com a cabeça. 



 Ainda falta muitos minutos até chegarmos a escola então me interesso verdadeiramente pelos quadrinhos do irlandês, assim que chego ao final da folha avisto escrito em negrito Niall James Horan

- Você desenha muito bem, Niall - eu digo ele me encara confuso, aponto para o seu nome no final na folha e ele sorri. 
- Obrigado, Seunome! - ele ri e eu me junto a ele. - A proposito, estava escrito na sua lancheira! 

 Eu e Niall conversamos o caminho inteiro, ele é bem interessante para um menino de 9 anos. Assim que o ônibus estaciona, todos correm para fora. Eu e Niall continuamos sentados entorpecidos por conversas sobre os novos inimigos de Batman e Robin no episódio 34, juro que foi o que eu mais chorei. Eu tenho amigas e com elas nunca se pode falar de super-heróis, só princesas e contos de fadas. Com o Niall é diferente, eu sinto que posso me abrir com ele e contar coisas que nunca sonhei contar nem para minha mãe.

 Chegamos na escola, fomos direto para a nossa sala. Me sentei na mesa junto com a minha amiga Clara. Procurei por Niall e ele estava parado na porta, encarando a sala com um olhar baixo.

- Hey! O que foi? - corri até ele.
- Vou ficar sozinho hoje, o sinal já bateu e Liam ainda não chegou, ele não é de se atrasar.
- Bom, você pode se sentar na mesa ao lado da minha. Ai você me mostra mais sobre os seus quadrinhos - sorri para ele, que concordou. Fui me sentar na minha mesa, enquanto ele foi guardar sua mochila.

[...]

 Já era hora do recreio, eu e Niall estávamos sentados em um dos bancos do pátio, minhas pernas, que não alcançavam o chão, balançavam de um jeito animado, assim como a nossa conversa que desta vez era sobre as batalhas do Superman contra o Metallo.

- Seunomeee! - Clara me gritou. - Corre aqui!
- O que foi? O que aconteceu? - perguntei preocupada e fui até ela, Eduarda e Cris.
- Nós queremos brincar de decorar. Então, temos que decorar alguma coisa.
- Que tal um casamento? - Eduarda perguntou animada. As outras duas concordaram.
- E eu vou fazer o quê? -  as olhei. Vou ser sincera, eu não queria decorar nada.
- A noiva! E eu vou te arrumar.

 Cris me puxou, soltou meu cabelo, e os arrumou sobre meus ombros, depois pegou uma flor no canteiro da escola e colocou atrás de minha orelha. As outras pegaram mais flores e faziam uma trilha até um murinho próximo. Olhei para Niall, ele encolheu os ombro e deu risadinha, que eu retribui.

- A Seunome, está pronta - Cris me mostrou.
- Ei! Estamos esquecendo de uma coisa - Eduarda bateu um dedo no queixo. Naquele momento eu gelei. Se eu era a noiva, quem seria o noivo? - Os convidados e o que vamos comer na festa, é claro - disse num tom de óbvio.
- É só pegarmos os nossos lanches na lancheira. E os convidados deixem comigo - Cris saiu correndo.
- AH! - Clara deu um grito. - Faltou o noivo! - lá vem, arregalei os olhos. Ela olhou por todo o pátio, à procura de meu "futuro marido". - Ei! Você! - apontou para Niall. Ele estava distraído brincando com os pés e olhou assustado para ela. - Vem, você será um ótimo noivo.
- Eu... - ela nem o esperou terminar e o puxou para perto de nós. Deu um jeito de arrumar uma flor em sua camisa e levou para perto do murinho. Cris chegou trazendo Zayn, Louis, Harry, Sandy, Dan, Jon, e até o Josh. E bom, Liam havia faltado.
- Para quê isso? Eu quero ir brincar! - Harry reclamou, cruzou os braços emburrado.
- É... Eu também não quero ficar brincando de coisa de menina - Louis disse fazendo uma careta.
- Não é só brincadeira de menina. Um dia vocês vão se casar também! - Eduarda rebateu e todos os meninos fizeram uma careta.
- Vão, sentem-se todos ai, por favor - Clara pediu, eles se sentaram, meio emburrados. Ri de toda essa cena. - Quem vai ser o padre? - silêncio. - Okay, eu vou ser! Seunome, vai na ponta e caminha até eu e o Niall - dito isso ela subiu no murinho e ficou de frente para todos. Duda e Cris ficaram perto do murinho para serem as madrinhas. Comecei a caminhar pela trilha de flores, até chegar a eles. Niall pegou na minha mão um pouco sem jeito, minhas bochechas coraram. - SeunomeCompleto, aceita Niall...
- James Horan - sorri e foi a vez das bochechas de Niall ficarem com um tom de vermelho.
- Aceita Niall James Horan como seu marido para passarem a eternidade juntos? - engoli seco com aquela frase, não sei porque, mas meu coração disparou e meu corpo se arrepiou, e por incrível que pareça, era uma sensação boa.
- Sim - disse por fim.
- Niall James Horan, você aceita SeunomeCompleto como sua esposa para passarem a eternidade juntos?
- Aceito - ele assentiu.
- Agora vocês são Marido e Mulher - olhei para Niall. O que viria agora?
- A Cris já pode devolver as nossas lancheiras? Estou com fome! - Zayn disse impaciente.
- Tudo bem, a gente já pode ir para a festa - todos nós pegamos as nossas lancheiras, nos sentamos no chão e começamos a comer.
- Gente! Faltou uma coisa! - Duda olhou para todos. - Eu já fui em um casamento. Depois que um padre fala "marido e mulher", os dois dão um beijo e trocam anéis.
- Nós não temos anéis - Cris lamentou.
- Troquem as florzinhas - Clara disse depois de refletir. Peguei a flor do meu cabelo e dei para o Niall, e ele fez a mesma coisa. Depois todos nos encararam. - Faltou o beijo.

 Os meninos deram risinhos e as meninas sorriram animadas. Me virei para Niall, ele baixou a cabeça e depois me olhou. Nos aproximamos lentamente um do outro, até tocarmos nossos lábios calmamente.



 O sinal para o fim do recreio bateu. Os outros levantaram e saíram correndo para a sala. Me distanciei de Niall, ele sorria, não pude deixar de sorrir também. Nos levantamos e fomos andando para a sala de mãos dadas.


Nos dias de agora...


Niall On

 Tudo bem, eu estava um pouco nervoso. Não, vou admitir, eu estava muito nervoso! Irá fazer 4 anos que eu não via a Seunome direito. Só nos falávamos por sms, telefone, skype, face, nos víamos pessoalmente em alguns finais de semanas e nas férias... Não que nós não quiséssemos isso. Agora nós estávamos na faculdade, eu fiquei em Londres fazendo Artes. Sim, Artes, porque todos, e principalmente a Seunome, me diziam que eu seria um criador e escritor de HQs por causa dos meus desenhos. E a Seunome foi fazer sua faculdade de Medicina Veterinária na Universidade de Manchester, há três horas de Londres.

 Nós nos aproximamos muito depois de nosso selinho na nossa infância. Na adolescência nos descobrimos apaixonados um pelo outro e começamos a namorar, o que foi maravilhoso, me sinto tão feliz com ela, em saber que ela me entende como ninguém... E eu amo nossas conversas sobre histórias em quadrinhos, se deixar passamos uma tarde inteira em nosso mundo de super-heróis e aventuras.

 E por essa razão e, várias outras, eu quero oficializar a nossa relação. A única coisa que faltava era...

- Niall! - ouvi me chamarem. Olhei para frente e encarei aqueles olhos brilhantes que eu venho amando há tanto tempo. Ela correu em minha direção, me abraçando forte. - Saudades, de você meu Duende.
- Eu também estava. Odeio suas semanas de provas, elas sempre demoram mais do que as minhas, sem contar que você fica tão cansada que vai dormir mais cedo e eu fico pastando na madrugada - ela riu e eu lhe beijei. Dava para sentir a paixão de ambas as partes. - Eu tenho uma coisa para te mostrar.
- Sério? É o quê? - perguntou animada.
- Será... Como na primeira vez... - tirei uma pequena flor de dentro do bolsa da jaqueta e coloquei em sua orelha. Ela riu.



- Sabe, eu ainda amo muito esse seu sotaque irlandês. É o mais lindo que já ouvi - sorri largamente, lhe dei outro beijo, segurei em sua mão.

 A levei para o Green Park, era sábado, então havia um movimento maior do que no meio de semana, mas fomos para um dos bosques mais tranquilos. Paramos em frente a um canteiro de flores, com um espaço entre elas. Seunome fitou aquilo e depois me olhou. Com as nossas mãos ainda entrelaçadas, andamos juntos por elas, no final nossos amigos levantaram com um coral de "surpresa", estavam aqui Liam, Zayn, Louis, Niall, Clara e Eduarda, os outros não puderam vir.

- Seunome! Que saudades! - Clara pulou em seus braços, em um abraço.
- Saudades também, amiga - a apertou. Depois foi para cumprimentar os outros.
- E aqui estamos novamente como testemunhas - Louis riu.
- Testemunhas? - Seunome se virou para mim. Sorri e tirei uma caixinha azul marinho do outro bolso da jaqueta.
- Seunome, os anos passaram e cada vez mais percebo que você me completa e me entende como mais ninguém, queria dizer o quanto eu te amo. Aceita se casar comigo, de novo? - apertei suas mãos e ela me fitou com um sorriso.



- Aceito - riu. - Como na primeira vez.

 Ela pegou a flor de sua orelha e colocou na minha. Peguei um dos anéis de noivado, coloquei em seu dedo, ela fez o mesmo comigo. Segurei em sua cintura e juntei nos lábios. As meninas aplaudiram e os meninos começaram a assobiar. A tirei do chão, rodando no ar. Quem diria que uma brincadeira de criança se tornaria realidade?

Happy Birthday Niall!!!



Hellouis, girls!!!
Esse imagine foi escrito por mim e pela Liz! Espero que tenham gostado!
Era para mim ter postado mais cedo (dia 13), mas não deu. E...
Só quero dizer que amo muito este Irlandês que entrou de uma maneira
incrível em nossas vidas e só veio para nos alegrar ainda mais,
Queria poder estar ao seu lado para te dar um beijo e abraçar ><
Te amo Gazela, muitas felicidades e muito mais sucesso pela frente <3




3 comentários:

  1. Perfeito!!!!!!! Vocês deviam fazer uma fanfic juntas, e eu acompanharia sem dúvidas!!!!!!!!!!
    HB Niall

    ResponderExcluir
  2. Nossa Mari!! Você é um anjo, suas palavras me deixam slá sabe .. kkk Nós te agradecemos muito! Thanks

    ResponderExcluir