Criminal - Capítulo 2

sábado, novembro 22, 2014 | | |
2. 

"A água triste cai como um sonho, sonho velho que se esqueceu..."

-Cecília Meireles


SEUNOME




Sou acordada pelo irritante barulho do telefone celular a tocar, com o rosto ainda coberto tateei com minha mão sobre a cômoda a procura dele. Encontrei e ainda sonolenta o atendi.

- Alô? Quem é ...? Perguntei bocejando 

- Seunome? Está acordada?

Ainda não tinha reconhecido a voz do indivíduo, mais creio que seja um homem.

- Quem está falando? 

- Sou eu, Cameron! 

Suspirei pesadamente e pude ouvir o mesmo dele. 

- O que você quer? Por que está me ligando? 

- Calma, são coisas profissionais. Estava dormindo até essa hora? - Ele ri 

- Não interessa Cameron, me diz logo o que você quer? 

- O delegado pediu para vim até aqui! 

- Eu estou de férias. 

- Eu só obedeço ordens Seunome, por favor seja rápida! 

Bufei antes de desligar e então me levantei. Segui para o banheiro e me banhei rapidamente, logo depois de sair do banheiro ainda de toalha segui para o quarto e me troquei,vesti uma saia lápis preta com uma camisa branca de seda na altura dos cotovelos. Não estava com tanta fome então somente mordisquei uma maçã enquanto arrumava meu rebelde cabelo em um coque e calçava um scarpin também preto que combinava perfeitamente com minha bolsa. Eu não sou fanática por moda, mas prezava um bom look e gostava de sair muito bem vestida. 

Enquanto dava partida com meu carro, percebi que ele já estava precisando ser lavado então tenho que me lembrar de deixá-lo no lava-jato quando estiver voltando da delegacia. Por falar nela, não sei o que Cameron ou o delegado podem querer comigo, estou de férias e isso ainda nem completou dois meses. Uma das piores coisas de trabalhar como psicóloga criminal é você nunca saber ao certo quando vai estar livre disto. 

Cameron e eu já namoramos, bem nós éramos noivos, o conheci assim que cheguei em Newton e ele parecia tão diferente do que é hoje. Eu estava perdidamente apaixonada por ele, até que descobri que o meu querido ex-noivo transava com todas as empregadas do bufê e hoje ele é casado com uma delas e tem uma filha linda. Bem, você deve está pensando que eu estou maluca por dizer isso com tanta clareza e sem nenhum xingamento, eu logo explico. Não culpo Cameron, ele até que foi bem claro comigo quando eu descobri e fez questão de bancar todos os estragos que eu fiz atirando as flores e vasos nele. Não culpo ninguém, são acontecimentos da vida. 

E hoje ele simplesmente trabalha comigo. Ele é detetive na mesma delegacia que eu atuo como psicóloga criminal e eu sempre odeio quando temos que fazer algum caso juntos, ele é irritante quando acaba de acordar e sempre se esquece de ser gentil ás vezes. Ele simplesmente quer colocar uma arma no rosto de qualquer um que não concorda com o que ele quer. 

Estaria mentindo se não concordar que ele é um péssimo colega de trabalho. Mas sempre sonhei com essa profissão, minha mãe estudava para ser uma e teve que desistir por ter engravidado, mês passado soube que ela mora em Las Vegas com um rapaz chamado Chad de 36 anos. Eu até penso em me aproximar dela, mas não sei como ela reagiria com isso. Ela sabia muito bem o que estava fazendo quando nos abandonou, eu e Isaac. Há, meu irmãozinho, tão jovem, tão inocente.

 Assim que me aproximo da delegacia, estaciono o carro em uma das vagas em frente a cafeteria. O céu está ''sujo de nuvens'', talvez chova mais tarde, ele está pálido e morto como um cadáver. Observo que há poucas pessoas na rua, talvez 5 ou 6, isso costuma ser movimentado. 

- Demorou em, Wells! - Caremon fez questão de gritar assim que entrei na delegacia. 

- Bom dia pra você também, Danzig! - Disse em uma altura muito mais baixa. Logo alguns colegas de trabalho me cumprimentaram e um até me deu uma Rosquinha de cereja. - Então, o que aconteceu para vocês me tirarem das minhas férias? Espero não ter cometido nenhum delito pintando minha parede. - Sorri. 

- Engraçadinha, mas é algo bem mais sério que isso, temos um serial killer na cidade! - Ele diz e eu o encaro com uma certa seriedade. 

- Como assim?  

- Isso mesmo que você ouviu Seunome ... - O delegado Jace diz em um timbre sério. - Um serial killer em Newton, entre, conversaremos melhor! - Ele diz apontando para a sua sala. 

Jace é nada mais, nada menos do que um excelente delegado e um ótimo chefe. Tem quase 45 anos e aparenta não ter vivido muito, nunca saiu de Newton, se formou aqui e se casou também, seus dois filhos estudam em uma universidade em Portugal e sua mulher trabalha como Executiva. Como sei isso tudo? É uma cidade pequena, tudo que acontece aqui em poucas horas já estar ''na boca do povo.''

Entro em sua sala e me sento em uma cadeira de couro, cruzo minhas pernas e termino minha rosquinha rapidamente. Jace e Cameron entram logo atrás e os dois se servem com o café horrível que eu nunca ousarei provar. Cameron se senta ao meu lado e Jace em sua grande cadeira atrás de sua mesa de delegado com uma placa nova ''Jace Kyle Brett''.

- Bom, continuando, mês passado uma stripper foi encontrada pendurada em um gancho de alumínio e com a garganta cortada até o abdômen. Alguns órgãos se encontravam no chão e misteriosamente cortados, e ao lado uma tesoura escolar.

- Cortaram os órgãos dela com uma tesoura? - Eu perguntei aterrorizada. 

- E isso não é tudo, a casa estava revirada mais nada foi roubado, as fotos de familiares e amigos estavam queimadas na lareira e tudo indica que o assassino usou luvas por que nenhuma digital foi encontrada.- Jace continuou. - Ele ou ela está aqui, e provavelmente esta noite haverá mais uma vitima Seunome, precisamos de você. Eu nunca vi nada parecido antes, estou tão chocado quanto você.

- Ok, eu quero entrar nesse caso. - Digo firmemente. Todos meus pelos se arrepiaram assim que Jace me contou a terrível história dessa stripper. Isso é desumano, é diabólico.


NARRADORA





Os belos cabelos desgrenhados da jovem Seunome eram levados com o vento, avisando que uma tempestade não tão passageira chegaria. Ela andava rapidamente pela rua com sua bolsa em um ombro e com as mãos lotadas de compras que fizera recentemente. Aquele dia tinha amanhecido triste e sem cor, típicos dias de Newton. As flores morriam com o resto da cidade. A menina apertou ainda mais o passo, se assustando com uma trovejada e logo depois pingos de chuva já caiam pela sua pele.

Logo um carro preto se aproxima da menina a fazendo sentir arrepios. Ele buzina 1,2,3 vezes e em nenhuma delas Seunome olha. A quarta vez é seguida de um assovio ''Hey, Seunome!'' A menina se vira e logo a janela se abre revelando ele Zayn Malik. A menina morde os lábios rapidamente. ''Ele está tão sexy.'' pensa enquanto encara Malik que vestia um t-shirt branca e uma calça jeans de lavagem escura, o cigarro dançando pelos dentes como de costume e sua barba para fazer ainda maior da última vez que o vira.

- Você quer uma carona? - A menina abana a cabeça e alguns fios desordenados de seu cabelo caem sobre seu rosto. - Ora, por favor, está chovendo você pode ficar resfriada.

- Não, obrigada! - Ela diz com a voz quase falhada e se vira na direção deserta a sua frente.

- Eu faço questão, afinal nem conversamos muito, talvez devêssemos nos conhecer melhor. Por favor, eu adoraria ver como ficou a pintura de Henry e Lucy. - Ele continuou falando avançando com o carro lerdamente para acompanhar a caminhada da menina.

Seunome suspirou pesadamente, olhou para Malik e sorriu fraco. Logo ele fez um sinal para que ela entrasse e foi o que ela fez. Sua roupa estava molhada e suas compras encharcadas, assim  fazendo molhar o carro de Zayn que pareceu não se importar muito.

- Obrigada! - Ela disse depois de 33 segundos de silêncio. Malik tira o cigarro de seus lábios o jogando para fora do carro e então sorri, o que surpreende Seunome, Normalmente fumantes tem um péssimo hálito e dentes amarelados, mais ele, ele não.

- Você não sai muito de casa não é? Digo, faz 1 mês que me mudei para cá e nunca vejo você.

- É, um pouco, só saio quando é necessário. - Ela diz tentando não inalar a fumaça do fumo recente de Malik.

- Com o que você trabalha?

- Sou uma psicóloga criminal. - Ela responde. - E você?

- De tudo um pouco ...

Aquilo realmente deixou a jovem Seunome muito curiosa. ''De tudo um pouco...'' O que isso poderia significar? Ele podia ser cozinheiro e ao mesmo tempo até um mecânico, podia ser escritor ou também um arquiteto. Depois de alguns minutos Zayn sentiu que Seunome se mexia desconfortável no banco de couro, a saia ainda estava um pouco úmido e isso fazia com que ela se agarrasse na pele de Seunome marcando suas coxas e pernas, fazendo que Zayn também se mexesse desconfortável querendo tocar nas pernas da moça. Ele acendeu mais um de seus cigarros e então abriu um pouco mais as janelas para que a fumaça saísse. Ela viu que seu relógio marcava 21:30h, e mesmo assim não se lembrava que o caminho era tão longo assim.

 [...]

Depois de silenciosos e longos 13 minutos, o carro de Malik estaciona em frente a casa de Seunome. Ela se vira para ele, que abre a boca mais é impedido por acidentalmente tocar a buzina de seu próprio carro com o cotovelo, eles riem e então finalmente ele diz.

- Adoraria vê a pintura da sua parede, posso?

-Sim! 

Logo os dois saem do carro de Malik, o mesmo segue Seunome até sua casa e percebe uma renda tentadora nas costas da moça, deixando transparecer quase toda suas costas. Ele suspira pesadamente e continua andando com seu cigarro em mãos.

ZAYN

Leia ouvindo : Bastille - Bad Blood




Entro em sua casa e sou obrigado a olhar para a pintura mais entediante de todo universo. Odeio esse filme. Primeiro que é uma péssima história de ''comédia romântica'', segundo que o enredo é terrível e terceiro que sempre termina com um final feliz. Finais felizes, eles não existem, você é obrigado a acreditar nisso através de livros, filmes, novelas. Eu, eu nunca acreditei nessa bobagem de contos de fadas. 

Hoje em dia, tem sido tudo a mesma merda. Pessoas em busca de seu verdadeiro amor e seu "felizes para sempre''. Estúpidas. Eu não sei como podem está vivendo assim, tentando agradar e se preocupando com os outros. Você não percebe? Vocês estão todos indo para a morte, mais cedo ou mais tarde, e as pessoas vão esquecer de você. Você será apenas alguém que costumava amar ou viver.

 Mas almas jovens são os que eu mais amo. Amor? Não. Eu não te amo. Eu não tenho sentimentos e nem tempo para perder com coisas triviais como essa. Eu sou apenas um corrupto,gosto de tomar posse e tirar a sua alma até seu último suspiro. Mas vamos dizer que eu gosto muito de almas jovens, elas são minhas favoritas. Tão turbulentas e ainda assim tão vivaz, tentando desvendar o desconhecido e brincar com coisas que não podem sequer segurar.

 Como a jovem stripper Jenny do mês passado, ela estava me seduzindo e brincando comigo, sem saber no que estava se metendo. Foi fácil e rápido, eu a pendurei em um daqueles ganchos onde se penduram carnes de porco e Bam! Mais uma alma para minha coleção, tenho que admitir que ver aquele sangue correndo pelo seu corpo e depois fazendo pequenos barulhos enquanto caiam no chão foi bem prazeroso. 

Mas eu prefiro mais as almas frágeis e puras. É claro que meu alvo preferido são meninas. Elas estão sempre à procura de algum divertimento. E você faz isso ser tão fácil para mim se aproximar de você! Eu nem sequer tenho que me apresentar, elas já caem aos meus pés quando me veem. Todas as minhas características encantadoras e perfeitas são as iscas para as meninas, elas estão tão sobrecarregadas com a minha beleza que se esquecem de ter medo. As meninas gostam de bad boys e perigo. Eu sou tudo isso e ainda mais.

Escolas e faculdades são sempre boas escolhas para procurar novas aquisições, você tem uma tal variedade de almas. É o que vocês consideram como 'shopping', você vê algo que gosta e compra, e bem, no meu caso eu vejo uma alma que eu gosto e a levo. Apenas isso.

Muito difícil para você ouvir? Desculpe, mas é assim que as coisas funcionam quando vocês realmente não se preocupam com as consequências de brincar com fogo. Vocês, acham que podem ir longe com todas as coisas que vocês fazem sem um pagar um preço, tão ingênuo. É quase bonito e isso faz com que seja mais fácil para mim fazer o meu trabalho. É realmente uma situação ganha-ganha, você se diverte enquanto isso durar e depois eu apareço quando o tempo de carregamento para os meus serviços vem, e este é o fim! Um grande prazer fazer negócio com você.

Eu sei, você é dessas criaturas vaidosas e triviais. Nenhum de vocês já me provou o contrário, então eu não acho que eu estou errado. Para mim, você é apenas algo que eu possa manipular e então me livrar. Eu brinco com você por um tempo e então adeus, vejo você no inferno, e seguir em frente. É quase como uma caçada, eu sou o predador, o lobo com pele de cordeiro à espreita para outra presa. Minha parte favorita é quando eu vejo o último vislumbre de vida lentamente desaparecendo dos seus olhos. Esses são os últimos minutos quando pensam sobre o que eles fizeram e rezam ao seu Deus amado e benevolente. Mas adivinhem? O seu Deus não vai te ajudar. Você está sozinho.

Continua ... 

Oi meninas :3 Eu finalmente dei as caras novamente, eu devia ter vindo antes mas tá difícil arrumar tempo para fazer os capítulos, mas graças a deus tudo se ajeitou :). Vocês viram NC? Caraca eu amei aquilo, pulei, sorri, cantei, chorei, dancei. Nosso ursinho tá tão fofo nesse gif! (testudo nosso)


Gente, eu tô cheia de gifs de NC então provavelmente os outros posts que eu fizer só terá Gifs deles nesse clip!! Sorry, autora amando loucamente. Mais a pergunta é, com qual da 1D você teria um encontro? 
Eu não soube responder por que amo todos, mais se você tem seu preferido comente e faça uma autora iludida feliz. Beijos e até o próximo capítulo!

7 comentários:

  1. Caralhoooo, que perfeito continuaaaaaa. Eu teria um encontro com o Louis, mais continua por favor continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adorei o teaser do Lou, foi tão perfeita, vc viu a carinha que ele fez quando o policial chegou? Foi tipo muito perfeita, continuo sim beijokas, bye!

      Excluir
  2. Ficou foda esse capítulo, quero mais
    xx Bia

    ResponderExcluir
  3. Caramba, eu li esse capítulo escutando Animals do Maroon 5 e ficou em uma sintonia incrivel. Parabens vc escreve divinamente eu adorei e espero mais!

    ResponderExcluir
  4. Carol <3 Muito obrigada mesmo, é opiniões assim como a sua que me deixam muito feliz! Beijos

    ResponderExcluir