Criminal - Capítulo 3

quinta-feira, dezembro 11, 2014 | | |
3.


''Desejo que todos tenham um pescoço, e que eu tenha minhas mãos nele.” 

- Carl Pranzam



 NARRADORA

Leia ouvindo : Sepultura - Two-Faced Mask


Malik sentia vontade de vomitar diante daquela tediosa pintura, era sobre amor, o que ele mais odiava em seu mundo de trevas. Zayn não aguentaria nem mais alguns minutos olhando para aquela pintura que só lhe trouxe raiva e ânsia de vomito. Ele decidiu que mataria alguém, essa noite. Só aquilo faria a felicidade voltar a Malik. 

- A pintura ficou ótima, mais infelizmente... -ou felizmente... - Eu tenho que ir! Gostaria de poder vê mais da sua obra, o que acha de amanhã, se não for muito incomodo é claro. - ele perguntou esperançoso e Seunome mordeu seu lábio inferior de forma rápida e leve, essa era uma de suas manias desde que nascera.

- Ah, sim. Claro, então amanhã... - A menina acompanhou Zayn até a porta e o rapaz ficou tentado ao ver novamente a saia grudadas em suas ancas e coxas.

- Até amanha... - Zayn disse e recebeu um sorriso em troca. 

Logo que cruzou a linha do jardim de Seunome, Malik andou mais depressa até sua casa, e antes de entrar olhou para os dois lados da rua. Deserto. ''Perfeito!'' ele pensou em voz alta e entrou para sua casa. Malik odiava animais e crianças pequenas, desde pequeno nunca conseguia ter um cachorro, no máximo uma tartaruga que desapareceu misteriosamente e depois foi encontrada morta em um riacho perto da casa de seus pais adotivos. 

Ele retirou o maço de cigarros vermelho de um de seus bolsos e o deixou sobre a cômoda de madeira perto de seu quarto. Foi para o banheiro e tomou um breve banho e se vestiu com roupas de tonalidades escuras. Seus cabelos estavam grandes então, ele o arrumou em um topete perfeitamente alinhado e antes de sair de casa admirou a cabeça da jovem Christine que ficava pendurada em sua cozinha, ele sorria e encarava a cabeça enquanto comia uvas. A boca de Christine estava em um formato de ''O'' e os olhos totalmente arregalados, os cabelos eram curtos e mesmo assim Malik fez questão de cortar para que ela ficasse ainda mais feia e morta. Suas últimas palavras antes de morrer foram ''Você vai queimar no inferno, e eu estarei lá assistindo e queimando junto com  você, desgraçado!!'' A cada vez que lembrava, Zayn ria, ele sabia que iria para o inferno, mais todas as suas vítimas também estariam lá, junto com ele.

Seu carro ainda estava em frente a casa de Seunome e ele correu para o veiculo, entrou no mesmo e deu a partida de forma lenta e silenciosa para que ela não ouvisse. Depois que se distanciou ele aumentou a velocidade e seguiu para a casa de Rebecca. Uma mulher de 24 anos, completamente apaixonada por Malik. 

Ele a conheceu assim que chegou em Newton, andava pela cidade procurando uma vitima até que achou Becca, como ele a chama, e viu que seria a sua vitima perfeita. Eles conversaram e depois de alguns dias de encontros eles transaram e durante uma de suas relações sexuais Zayn a queimou com o bico de seu cigarro. Rebecca adorou aquilo, praticamente era tão maluca quanto Zayn, mais mal sabia ela onde estava se metendo.

''Meu amor, onde você está? A Amy já está dormindo e eu estou com muitas saudades. Venha logo! 

Com amor, sua Becca. XOXO''

Instantaneamente Malik sorriu ao lê aquela mensagem de Rebecca. Era a ocasião perfeita, Amy sua filha irritante já estava dormindo e só estaria os dois a sós. Ele acelerou ainda mais o carro e depois de 10 minutos já estacionava em frente há casa de Rebecca. Ela esperava na varanda, vestia um vestido azul bem escuro e em suas mãos se encontravam duas taças de vinho, o seu cabelo ruivo solto e caindo sobre os ombros em cachos exuberantes.

- Não mereço isso tudo, você está tão linda Becca... -disse ele lhe depositando um beijo lento no pescoço. Rebecca sorriu e entregou uma das taças a Zayn e logo os dois entraram. 

- Por que demorou? Você disse que viria mais cedo para nós irmos no aniversário da minha sobrinha, Amy sentiu saudades! - Disse Rebecca se sentando no sofá marrom- escuro que se encontrava na sala de estar.

- Eu sei que me atrasei, mais fiquei preso no escritório. Tem um criminoso muito perigoso solto por ai Becca, dizem que é um serial killer. - Zayn percebeu que Rebecca não prestou muita atenção em suas palavras. ''Tão ingênua, pobre Becca...'' Malik pensou e logo depois continuou. - Por favor tome cuidado, não queremos que ninguém se machuque, não é mesmo?

- Claro, claro meu amor. Mais não quero falar sobre isso! - Rebecca sorriu maliciosamente fazendo o maxilar de Zayn ficar tenso.

- Sobre o que quer falar então? - Malik disse em um timbre de voz rouco e sorriu de lado. 

- Deixou sua carteira aqui noite passada. - Rebecca mudou de assunto. Ela adorava seduzir Malik, adorava vê-lo excitado, e ela sabia que ele estava no momento em que ela se virou para se levantar e o mesmo despejou um tapa forte na sua nádega direita, o barulho foi interrompido pelo gemido de Becca, que já andava mais lerdamente ainda com uma de suas nádegas doloridas.

- Hey, Becca, deixe isso para mais tarde, vamos aproveitar que a Amy dormiu! - Malik disse a puxando com força pelo braço, Rebecca sorriu maliciosamente e Zayn a beijou ferozmente enquanto apertava seu corpo contra o dele.  

- Transe comigo Becca, essa pode ser a última vez... - disse enquanto mordiscava o pescoço da jovem que se mantinha em cima de seu membro ainda coberto. Em um estalo, o zíper de Zayn foi aberto e Becca roçou ainda mais sua nádega contra o membro ereto de Zayn Malik.

Ela foi descendo do colo de Malik e o mesmo a pegou pelo cabelo e a levou para o quarto. Depois de trancar a porta, Zayn colocou Becca de joelhos diante dele, rasgou seu vestido deixando seus seios generosos a mostra e também sua micro-calcinha vermelha. Ele enfiou com força seu membro na boca de Becca que se engasgou um pouco no inicio, mais logo depois já segurava ele com cautela e Zayn só podia imaginar o sangue de Becca escorrendo sobre seu corpo.

- Mais rápido, Becca... - ele disse e ela o obedeceu.

[...]

Os dois corpos jovens e soados jogados um por cima do outro, cansados, esgotados, ofegantes. Zayn e Becca se beijavam enquanto o suor de ambos percorriam caminhos aleatórios para pingarem. Ele precisava daquilo tanto quanto ela, desde que chegou a cidade seu corpo implorava por uma noite como essas. 

- Espero que Amy não tenha acordado! - Malik sussurrou contra o ouvido de Becca. Ela deu uma risada quase falhada de desejo e ele se levantou. - Vou tomar banho. - Enquanto ele andava até o banheiro, Becca tinha a visão da bela bunda de Malik, ela sorriu ainda mais como uma boba apaixonada.

Rebecca se levantou, se vestiu com um de seus roubes de seda e caminhou pela casa. Primeiro foi até o quarto de Amy que ainda dormia como um anjo agarrada a seu ursinho de pelúcia, logo depois foi até a cozinha e bebeu um copo de água, Zayn não demorava muito no banho e devia estar faminto depois de tudo, então Becca como a boa mulher que é preparou uma pequena bandeja com bolo, sucos, frutas, bolinhos, tudo para seu amado. E na volta lembrou de devolver a carteira do mesmo. Ele segurava a bandeja em uma das mãos e a carteira em outra, até que em um desequilíbrio caiu deixando a bandeja e a carteira caírem também, por Deus não se machucou e nada foi quebrado. 

A carteira de Malik caiu arreganhada deixando uma foto de anuncio de jornal transparecer, estava amassado e parecia não ter mais de 7 meses. Em curiosidade, ela pegou a foto e a carteira também. Era uma menina, o anuncio dizia ''Psicóloga Criminal, Seunome Wells resolve mais um caso em Newton...'' Não conseguiu terminar de lê, pois sentiu uma dor enorme invadir seu peito, ela olhou para baixo e o chão onde estava havia muito sangue, sentia um gosto estranho na boca e sua visão ficara embasada. Tateou com a mão seu peito até que encontrou nele um objeto pontiagudo e grande. Uma faca. No mesmo instante teve a visão de Zayn Malik lhe cortando os dedos.  

- Nunca mais mecha nas minhas coisas, vagabunda! - ele gritou e terminou de lhe cortar os cinco dedos de cada mão. A visão de Becca já estava quase preta e a últimas palavras que ela ouviu foi... - Boa noite, durma com os demônios!

Seu coração parou de bater, seus dedos ainda estavam jogados pelo chão da sala e curiosamente Zayn já estava vestido com suas roupas pretas. Seu cabelo estava em um perfeito topete, como antes e ele observava Becca, jogada pelo chão e em um de seus ''quase'' dedos estava a foto de Seunome do recorte de jornal.

- Não queria fazer isso Rebecca, mais você não me deu opção, mais para falar a verdade, sim, eu queria fazer isso! - Ele deu uma risada maligna acariciando os cabelos ruivos de Rebecca. - Tão linda, sim é um desperdício... 

Ele andou em passos largos até o quarto de Amy, a mesma estava acordada e seus olhinhos brilhavam na escuridão. Ela encarava o nada, tinha medo, estava assustada, mal sabia ela que sua mãe estava morta bem ali embaixo de seu nariz.

- Zaza? É você? - Ela perguntou ainda encarando o nada.

- Sim, por que está acordada querida, já é tarde. 

- Tive um pesadelo. 

- Com o que? - Ele perguntou se sentando ao lado da menina. 

- Sonhei que eu e mamãe éramos engolidas por um buraco negro e, não quero lembrar, foi horrível Zaza! - Ela disse chorando e abraçando a Malik que mantinha um sorriso no rosto. 

- Vem, vamos resolver isso. - Ele se levantou com Amy no colo e a guiou para o banheiro mais próximo. 

Enquanto a banheira enchia, Amy não cessava com suas perguntas que para Zayn eram irritantes. ''Cadê mamãe?'' ''O que vamos fazer?'' ''Por que?'' e blá-blá-blá... 
Assim que a banheira encheu até o topo, Zayn colocou sais de banho na mesma e ordenou que Amy entrasse na banheira de roupa e até com seu ursinho. Quando a menina já estava na banheira e de costas para Malik e viu que seria a oportunidade perfeita.

- Eu sinto fazer isso, querida! - Malik segurou com força a cabeça de Amy contra a água. Ela se debatia, mais era fraca demais para um homem de vinte e sete anos. Depois de alguns minutos -ou segundos para Malik- o corpo de Amy já estava imóvel e morto dentro da banheira. 

Ele deu uma última olhada pela casa e antes de sair recolheu os dedos de Becca e os colocou em uma sacola preta. Saiu da casa e olhou para os dois lados da rua da casa de Rebecca, tudo escuro e deserto. Ele entrou em seu carro e antes de dar a partida retirou as luvas que o incomodavam.

Aquela noite fora longa para ele, depois de alguns minutos Zayn já estacionava em frente a sua casa. E antes de entra não pode deixar de olhar pela janela de Seunome. Tudo escuro. Ele foi em passos calmos até sua casa e entrou na mesma. Depois de deixar os dedos de Becca para congelarem no freezer perto dos seios da Senhorita Martinez, ele foi até seu quarto, trocou de roupa colocando as que ele usava em sacolas de lixo e ligou sua televisão e deparou-se com o noticiário, um homem grisalho falava da morte de Jenny, ele riu. Mudou de canal e começou a assistir O Grande Ditador de Charlie Chaplin. Dia comum para Zayn Malik...

Continua ... 

Olá liamdas! :3 Tudo bem com vocês? Gente estamos no último mês de 2014, alguém me diz como isso aconteceu? Parece que eu dormi esse tempo todo e só acordei agora.. (To me sentindo um E.T) Gostaram do capítulo? Que mal esse Zayn em hahaha.  Bom espero que gostem da minha ideia de Trilha Sonora, já vi em outras fanfic é super legal e combina mesmo. 


Quer uma capa para sua fanfic? FORMULÁRIO DA TIA LIZ
Meu tt: @ToledoLizz, Adeus e até mais!

8 comentários:

  1. Onde aperta pra voltar a realidade? Porra (Desculpe o palavrão) Ta muito perfeito, eu me senti lá quando ele tava matando a Amy, eu me senti lá quando ele tava matando a Rebecca, eu me sentia lá em todos os momentos, ai pelo amor de Deus Liz, continua isso mulher!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a musica também, combinou com o capítulo

      Excluir
    2. muito muito muito muito muito obrigada carol :)

      Excluir
    3. Eu que agradeço por me fazer sonhar assim sua linda!!

      Excluir
  2. Pfff continua ta perfefitoo *---*

    ResponderExcluir