sexta-feira, abril 03, 2015 | | |

A Little Innocent - Prólogo
– Você é a única pessoa que conheço que quer trabalhar! – minha melhor amiga disse, enquanto almoçávamos juntas.
– Eu não quero trabalhar, Lizzie!  Eu apenas preciso trabalhar...
– Mas você ainda é jovem!  Além do mais, você e sua mãe não estão passando fome...
– Graças a Deus! – Lizzie riu. – Da mesma maneira, quero ajudar ela com as contas de casa...  E minha intenção é terminar a faculdade!
– Tem algum emprego em vista?
– Nenhum... Eu vi alguns cartazes, porém, nenhum chamou a minha atenção...
– Por que não trabalha no restaurante onde eu trabalho?  Eles querem mais uma cozinheira...
– O máximo que sei fazer é estourar pipoca, Lizzie!  Como vou trabalhar no restaurante mais movimentado da região?
– Eu te ensino... Pra tudo se tem um jeito, Coraline!
– Acho melhor não... Até aprender a cozinhar tão bem quanto vocês, eu já terminei minha faculdade... – rimos.   Assim que terminamos de almoçar, o garçom passou por nossa mesa recolhendo todos os talheres que havíamos usado.
– Poderia trazer a conta, por favor? – Derek assentiu, caminhando até o interior da cozinha.   Derek era um pequeno colega meu e de Lizzie, porém, era mais próximo da minha amiga.  Eu e ele nunca conversamos muito, mas o pouco que nos falamos, me fez ter uma visão boa dele...  Ele parecia ser um garoto simpático, além de ser bem bonito, para falar a verdade...  Seus olhos eram castanhos claros, seus cabelos eram loiros, seus lábios bem finos e avermelhados, e parecia que o garoto frequentava a academia algumas vezes.
– Amiga, acabei de me lembrar de uma coisa! – Lizzie exclamou. – Descobrimos a pouco tempo, que um dos sócios desse restaurante estava precisando de uma empregada...
– Empregada?  Você sabe, mais do que ninguém, que eu não sou boa em limpar a minha casa...
– Não é só pra limpar a casa!  É também pra cuidar das plantas, cuidar de alguns pertences enquanto ele estiver fora, entre outras coisas...
– Será que é um bom emprego? – me peguei numa situação rigorosa.  Procurar mais por esse emprego, ou deixar para trás?
– Eu acho que sim... – Lizzie chegou mais perto, falando para que somente eu pudesse ouvir. – Também ouvi uns boatos de que ele é jovem...  E é muito excitante!
– Cale a boca, garota! – a empurrei fraco, arrancando risos. – Eu não quero trabalhar num lugar apenas pelo fato de meu patrão ser um galã...   Se ele for um velho, com barriga de cerveja, mas me dar um bom salário, estarei aceitando o emprego!
– Você é muito sem graça...  O meu pagamento, se ele fosse realmente sexy, seria uma noite de prazeres!  Isso já bastaria...
– Cruzes, Lizzie!  Você é a pessoa mais idiota que conheço...
– Querida, você me conhece... Se tivesse um patrão tão gostoso, estaria na cama com ele no meu primeiro dia de trabalho! – demos risada. – Mas falando sério...  Promete que irá ver a possibilidade desse emprego?
– Eu não tenho nenhum contato para entrar, Lizzie!
– Uma das garotas que trabalha na minha cozinha tem um cartão com informações. Hoje a noite eu pego com ela, e amanhã eu te entrego...
– Então, tudo bem... Assim que me der o cartão, te prometo ver a possibilidade desse emprego! 
– É assim que se fala, garota... – Lizzie disse, me fazendo sorrir.

[...]

– Coraline, tenho uma coisa pra te dar! – Lizzie correu em minha direção, antes que pudesse sair do barzinho que estávamos.   Me virei, e Lizzie parou em minha frente.
– Aconteceu alguma coisa?
– Nada demais!  Só queria avisar que consegui aquele cartão que você havia me pedido...
– O cartão do emprego que você me falou?
– Exatamente!  A minha amiga me entregou hoje a tarde...
– Está com você?
– Sim... – ela me entregou o cartão e eu o encarei. – Aqui tem todas as informações!  Número de contato, endereço, enfim...  Tudo o que você precisa!
– Você é incrível, amiga! – abracei fortemente Lizzie. – Obrigada por isso!  Nem sei como lhe agradecer...
– Quer saber?  Tem um jeito de você me agradecer! – olhei confusa para ela. – Assim que tiver mais contato com seu novo patrão, passa meu telefone pra ele? – ela piscou para mim, me fazendo rir.
– Tudo bem...  Eu passo seu telefone para ele!
E foi a partir desse dia, que minha vida se tornaria um inferno ardente...  Um inferno do qual eu nunca poderia sair.


Olá, meninas, tudo bem com vocês?
Bom, vamos por parte...  Meu nome é Carol, sou um pouco nova aqui no blog e essa é minha primeira postagem (imagine, fanfic, mini-imagine, etc).
Por enquanto, postarei essa história, que também posto no Social Spirit.  E para saberem, vou assinar e me identificar como ~suckingstyles (a tradução é inapropriada) :3 
➸ Eu revisei o capítulo, e aparentemente, não tem nenhum erro. Mas se tiver, peço que me perdoem. 
➸ Ao invés de postar todos os dias, ou um dia sim, e o outro não, eu irei postar novos capítulos apenas no período de uma em uma semana. O motivo é claro: eu tenho uma vida pessoal e escolar. Estou no segundo ensino médio, e agora as coisas se multiplicam. Então, preciso de tempo e disposição para a história e para a minha escola! 
➸ Eu usarei banner's diversos. Ou seja, várias designers serão responsáveis pelos banner's. Então, deem total crédito a todas elas! 
➸ Coraline Walkers será interpretada por Lucy Hale, mas fiquem a vontade para fantasiarem a história com quem quiserem. E Harry Styles, é ele mesmo. Nenhum dos dois é de minha autoria (infelizmente), porém, suas personalidades são. ➸ E por fim, a história é baseada no filme e no livro de "50 Tons de Cinza", por tanto, o conteúdo será parecido, ou seja, meio pesado...

2 comentários:

  1. Oi sem querer se intrometida,mais já me intrometendo...É vc que faz suas capas flor ??como?? E que eu vou fazer uma fic e quero fazer uma capa top..
    XxAna❤

    ResponderExcluir
  2. Wendy directioner :) dyh ;)6 de abril de 2015 08:45

    Seja bem vinda carol
    Adorei o prólogo e acompanharei a fic :)
    Então posta logo o primeiro capítulo please ?*-* -lê carinha do gato do Shrek-
    Thammy tem sorte de ter ótimas escritoras ;)

    Amei sua capa !

    ResponderExcluir