3. O Professor - You Are, My Everything

sexta-feira, dezembro 04, 2015 | | |
NARRADORA

Let Me Love You (acoustic) - Mario





 Aquilo foi demais para Harry.Ver Lola mordendo os lábios e dizendo que o desejava. Não pensou duas vezes e diminuiu a distância entre eles, a puxando pela cintura, e atacou os lábios de Lola, que apenas enlaçou os braços no pescoço do outro e se deixou levar. Quando estavam ficando sufocados, Harry tratou de beijar todo o seu rosto, e descendo para o pescoço e a clavícula de Lola, que estava totalmente entregue em seus braços, agarrando-lhe os cabelos e ofegando a cada toque dos lábios do outro. Harry continuou com os beijos, que foram ficando cada vez mais quentes. Harry apertava com força a cintura da outra, que parecia ter sido esculpida para receber suas mãos fortes e a puxou para seu colo, deixando a mais nova com as pernas flexionadas ao lado de seu corpo, acabando com a pouca distância que existia entre eles. Lola desceu suas mãos para as costas de Harry, apertando-a com vontade, enquanto se perdia no turbilhão de sensações que tomaram conta de seu corpo, ela não sabia o que estava acontecendo com seu corpo. 

 Sentia seu coração bater rapidamente e estava ficando cada vez mais difícil respirar, com aquela barba rala raspando e acariciando sua pele. Sua garganta doía pelos gritos e gemidos reprimidos, e sentia um calor subir e descer pelo seu corpo. Harry voltou a beijar os lábios de Lola e suas mãos foram descendo, até suas pequenas e duras nádegas, as apertando com força. 

 Lola começou a ondular os quadris no colo de Harry, instintivamente, o membro já desperto de Harry e a intimidade excitada e molhada de Lola roçavam-se através dos tecidos de suas roupas, que fez ambos gemerem contra o beijo e Harry ganhar arranhões em seus ombros. Harry deixou os lábios de Lola começou a distribuir pequenas mordidas nos ombros, e suas mãos não saiam daquelas pequenas e firmes nádegas, que cabia perfeitamente em sua mão. 

 Harry estava extasiado com aqueles lábios macios e saborosos, a pele quente e macia, e o perfume familiar que saia dela, que deixava Harry louco de tesão. O cheiro de Lola o levava a loucura, já não tinha mais para onde fugir, ele estava viciado em Lola. Parecia que o corpo de Lola foi feito para se encaixar no seu, como se fosse uma peça faltante de sua vida. Ele queria aquele corpo para si, iria roubá-lo e teriam milhares de dias e noites de amor e paixão. 

 Mas num rompante, Harry lembrou que Lola era sua aluna menor de idade, e que não poderia fazer aquilo, era errado, sujo e imoral, seria punido, e em algumas horas ela estaria embarcando para outro país. Harry interrompeu o beijo, e segurou o rosto de Lola com as duas mãos, deixando-a completamente confusa, desolada e excitada.


- Não podemos fazer isso Lola, não é certo... - Harry falou rapidamente, estava nervoso e sua ereção dolorida não o deixava raciocinar direito. 

- Nós podemos professor Styles, eu quero, você quer... Não tem nada de errado nisso - respondeu Lola. 

- Você é menor de idade e minha aluna!! Serei preso caso alguém saiba o que aconteceu naquela tarde, e você... - falou Harry com os olhos arregalados.

- Eu vou fazer dezoito em alguns meses, ninguém nunca saberá do que fizemos, professor Styles. O amor não é imoral. Posso fazer o que quiser com meu corpo, e nesse momento o que eu mais quero é que você faça amor comigo.  - sussurrou a mais nova. - E eu te quero tanto, e sei que me quer também, Harry. Eu preciso de você. - completou Lola, com um pedido.

Harry a encarou com carinho e sussurrou:

- Eu te amo! - Harry disse baixinho fechando os olhos enquanto Lola o beijava novamente.
 
 Foi um singelo toque de lábios, como se estivessem selando suas almas e seus corações, mas este carinho não durou muito. Logo aquele simples beijo se tornou intenso, as línguas se movimentavam com um misto de desejo e agilidade. Agilidade pela parte de Lola, e desejo pela parte de Harry, que já tinha tido experiências anteriores com mulheres, mas dessa vez era diferente... E ele não sabia explicar porque sentia isso... Harry se desgrudou dos lábios e continuou a deixar beijos em seu rosto, para logo descer para seu pescoço, agora aliados com pequenas mordidas e os chupões, o que fazia Lola ofegar baixinho e apertar seus ombros com força.

 Lola voltou a se perder naqueles braços macios e fortes, que faziam seu corpo amolecer naquela barba baixa arranhando e marcando sua pele e naqueles lábios macios e quentes, mas voltou a si, quando Harry mordiscou seus seios. Ela não conseguiu conter o gemido alto que escapou de seus lábios. Harry sorriu contra sua pele e continuou investindo contra aqueles mamilos rosados e tão sensíveis, um de cada vez, lambendo, chupando e mordiscando, de forma lenta e torturante, o que fazia Lola arquear as costas em deleite,gemendo baixinho e repetindo o nome de Harry, como se fosse uma oração.
 
 Escutar os gemidos e sussurros de Lola, seu corpo trêmulo e entregue em seus braços e suas unhas cravadas em suas costas, era mais que suficiente para que ele gozasse ali, naquele momento, sem nenhum tipo de outro estímulo, mas ele não poderia pensar apenas em si, tinha que pensar em Lola também, era sua última noite juntos, e queria que ele se sentisse bem. Voltou a acariciar a bunda e as coxas da mais nova, mas aqueles jeans apertados atrapalhavam sentir a pele da outra. Então, Harry acariciou os botões da jeans de Lola, tirando-o em um estalo, o que fez a outra gemer em surpresa. Ela tinha um corpo esbelto e definido, que junto com seu rosto, formava um conjunto extremamente harmonioso. A coisa mais bonita que já viu na vida. E sabe que não irá ver outro igual. Retirou também a grossa jaqueta de couro e o colar de Lola, que tilintaram ao cair ao chão.
 
 Harry a deitou carinhosamente na cama, se levantou e retirou seu jeans, que também ficou caído no chão. Lola se ajoelhou na cama e se aproximou de Harry, começando a distribuir beijos, mordidas e arranhões por toda sua extensão. Harry afagava os cabelos de Lola e acariciava suas costas ainda cobertas enquanto recebia aquele carinho. Lola encarou o membro ereto de Harry a sua frente, e depois subiu o olhar encontrando aqueles olhos verdes, que a encaravam com carinho e desejo. Lola não se lembrara do quão grande o membro de Harry era. Então, Lola pegou o membro com as duas mãos e olhou novamente. Harry sorriu.
 
 Então Lola umedeceu os lábios e envolveu a glande daquele membro com seus lábios, o que arrancou um gemido arrastado de Harry.  Lola entendeu o gemido como algo positivo e começou a movimentar os lábios vagarosamente. Harry estava se segurando para não empurrar tudo na boca da outra, apenas acariciava os cabelos longos de Lola e os tirava de seu rosto quando eles caiam sob os olhos. Lola sentiu –se confiante e continuou a chupar o membro de Harry, da glande até boa parte de sua extensão, arrancando gemidos e suspiros de Harry.  Quando Lola engasgou pela primeira vez, Harry gentilmente pegou o rosto de Lola com as duas mãos e deixou um selinho em seus lábios e pediu:
 
- Deite-se, querida.
 
 Lola obedeceu prontamente, e Harry se deitou sobre ela e a beijou novamente antes de rasgar seu pequeno top cropped, e logo foi descendo seus lábios para o pescoço, barriga e seios, com beijos, chupões e mordidas, torturando ainda mais Lola, que se contorcia indefesa sobre os lençóis.
 
 Harry continuou a tortura, agora beijando e lambendo suas coxas de Lola, até chegar em sua intimidade que clamava por alívio e a abocanhou o clitóris já úmido pelo pré-gozo e começou com os movimentos de vai-e-vem com sua língua, e Lola se limitava a arquear as costas sobre a cama e se agarrava com força aos lençóis, gemendo baixinho e sussurrando palavras desconexas. Lola estava perdida.
 
 Harry a chupava e também a masturbava no mesmo ritmo, e quando percebeu que Lola estava no seu limite, abandonou sua intimidade e subiu novamente, deixando beijos pelo caminho, até chegar em sua boca e trocarem um beijo repleto de luxúria.
 
 Harry observou a bagunça que Lola estava: Totalmente descabelada, com alguns fios colados na testa, lábios entreaberto, rosto vermelho e uma fina camada de suor se formava sobre seu corpo. Harry levou dois dedos aos lábios de Lola e pediu para lambê-los, o que foi prontamente feito por Lola. Logo, Harry introduziu um dedo na entrada de Lola, que arqueou as costas com o contato tão íntimo e deixou escapar um gemido. Harry começou a movimentar o dedo dentro de Lola, e assim que sentiu que ela estava à vontade, introduziu o segundo dedo, que fez com que Lola mordesse os lençóis para reprimir um gemido. Harry começou movimentar os dedos em círculos dentro de Lola, até que percebeu que Lola já tinha se acostumado com os dedos. Então, Harry se afastou da cama, procurando por uma de suas camisinhas, encontrou-a e posicionou-se entre as pernas de Lola e a segurou pelos quadris, começando a penetrá-la lentamente. Lola mordia e se agarrava nos lençóis para não gritar e despertar todo a vizinhança, mas estava difícil. Quando Harry se encaixou dentro de Lola, não pode deixar de perceber que tinham o encaixe perfeito. Realmente o corpo de Lola foi feito para completar seu corpo.
 
 Quando Harry percebeu que Lola já não estava tão incomodada, O professor começou a se mexer lentamente, o que era torturante tanto para ele, que estava sendo esmagado pela resistência do corpo de sua aluna, quanto para Lola, que sentia que iria partir-se ao meio a qualquer momento. Os movimentos foram ganhando velocidade, e logo era possível ouvir os gemidos baixos de Harry e os murmúrios de Lola, abafados pelos lençóis que continuava a morder a puxar continuamente. Suas costas se arqueavam o máximo e se chocavam contra a cama, e Harry segurava seus quadris enquanto se movimentava rapidamente, até que Styles a atingiu seu ponto pela primeira vez, e Lola parecia que a sair de seu corpo, sentia seu corpo todo formigar e sua visão ficar embaçada.  Após algumas estocadas fortes e firmes, Harry a atingiu pela segunda vez, o suficiente para Lola se entregar a sensação de formigamento no seu corpo. Sua visão se tornou um borrão e gemeu alto e abafada nos lençóis, o orgasmo atingindo todas as células de seu corpo, a fazendo explodir enquanto segura com força os ombros de seu professor, e seu corpo amolecer sobre o colchão e as mãos de Harry. O mais velho a estocou mais duas vezes e também se derramou na camisinha que estava dentro de Lola, que se arrepiou e gemeu baixo, encolhendo os dedos dos pés, ainda reflexo do orgasmo de poucos minutos atrás. Harry se retirou de Lola e desabou na cama, puxando o corpo pequeno de Lola, para envolvê-la em seus braços.
 
Estavam deitados e abraçados já fazia um bom tempo.
 
 Lola estava com sua cabeça apoiada no peitoral de Harry, que afagava seus cabelos, pensativo. O cheiro de suor e velha aromática estava impregnado no ar e naqueles lençóis, a iluminação fraca, e o vento forte que estava pela janela deixava tudo muito surreal.  Nenhum deles conseguia falar algo, tecer algum comentário, apenas apreciando a companhia um do outro, absorvendo todo o momento e a paz que lhe trazia.


 
 
Continua...

Hi!Tudo bem com vcs minhas vidinhas? Eu sei que demorei pra postar o capítulo 3 de O Professor, é que eu realmente estava muito ocupada com o meu blog Sonhos com 1D, estou realizando um concurso de postadoras lá e também fiquei dias cuidado da decoração de natal que nunca dava certo. Enfim, logo logo tem atualização de Before!!! Espero que tenham gostado! Até amorzinhos!
meu perfil no SS: https://socialspirit.com.br/perfil/fiawlessliz


Nenhum comentário:

Postar um comentário